Muitos médicos acreditam que o tratamento para os diversos transtornos do humor não interfere na personalidade do paciente. No entanto, segundo um estudo publicado no mês de junho por pesquisadores da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign e que foi apresentado no mês passado na reunião da Association for Psychological Science, em Washington, a terapia da conversa ou medicamentos psiquiátricos podem alterar a personalidade de pessoas saudáveis e com distúrbios psicológicos.

Além disso, de acordo com o estudo, as alterações podem ser relativamente rápidas, ocorrendo ao longo de um período de quatro a sete meses, ou continuando anos após o tratamento.

Neste trabalho, os pesquisadores revisaram 144 estudos envolvendo mais de 15 mil pessoas. Os estudos mostravam algum tipo de intervenção no paciente, como a terapia da conversa, medicamentos antidepressivos, meditação ou treinamento cognitivo e uma avaliação de traços de personalidade. Foi observado que nada alterou intencionalmente a personalidade dos pacientes.

Porém, houve uma mudança significativa nas personalidades das pessoas que se submeteram a intervenções em comparação com as pessoas em grupos de controle nos estudos. As maiores mudanças foram observadas em pessoas com distúrbios psiquiátricos, como depressão e ansiedade. De acordo com os pesquisadores, mesmo as pessoas saudáveis tiveram alterações de personalidade, mais notadamente se eles tomaram a medicação.

Um dos traços de personalidade que mudou na maioria era algum traço do neuroticismo, uma tendência a experimentar emoções negativas, como ansiedade e humor deprimido, e extroversão, uma tendência a serem sociáveis, além de mais emoções positivas. De certa forma, não é de estranhar que estes tratamentos iriam alterar a personalidade, porque há sobreposição entre traços de personalidade e transtornos mentais. Segundo os especialistas, muitas das características do traço de neuroticismo podem ser sintomas de depressão, por exemplo.

Os pesquisadores acreditam que os resultados são provocativos, porque durante muito tempo, os psicólogos pensaram que os traços de personalidade eram estáticos. De acordo os pesquisadores, os resultados apresentam uma nova maneira de olhar esses tratamentos e levantar a questão de saber se as intervenções afetam diretamente a personalidade da pessoa. Traços de personalidade afetam muitas áreas diferentes da vida – incluindo relacionamentos, carreira, vida acadêmica, vida financeira e outras áreas.

Imagem de capa: Shutterstock/sfam_photo

TEXTO ORIGINAL DE MINHA VIDA

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS