Dizem que “aconchegar” é uma das mais belas palavras que existem e que é ainda mais a ação que simboliza “acariciar com a alma”.

Um aconchego é algo mais do que um abraço ligado a um momento agradável, mas designa uma cumplicidade, um encontro emocional, algo que vai além de um simples contato amoroso. Agora, talvez para alguns de nós para acariciar com a alma tem esse significado, mas outros podem dar mais ou menos intensidade à sua definição.

Acaricie com a alma, encha-se de emoções

Podemos nos seduzir através de palavras e carícias além do contato pele a pele, dos sentidos tradicionais, do renascimento sentimental e da reação de nossas emoções. Em termos de sentimentos, há muita escrita, mas, afinal, todo mundo tem que pensar, sentir e validar o deles.

Somos seres emocionais que pensam na linguagem das emoções e, portanto, sabemos que abraçar e fazer com que os outros sintam nosso afeto é um dos melhores presentes que podemos oferecer.

Porque sentir-se acariciado com a alma é sentir a união das nossas emoções. Os problemas desaparecem em segundos, a angústia é envolvida pelo amor e às vezes ligamos nossas constelações às do outro.

Aconchegar proporciona uma paz deslumbrante, porque não há nada que nos faça sentir melhor do que conhecer a si mesmo amado, valorizado e apoiado.

A dança química das nossas emoções

O que chamamos metaforicamente “união de duas almas” torna-se uma dança química no nível do cérebro. Nossas emoções combinam sutilmente na forma de dopamina, serotonina, ocitocina e noradrenalina.

Com os abraços através dos quais nos ligamos, inflamamos uma miríade de constelações afetivas que aumentam nosso bem-estar e nos ajudam a recuperar o controle, colocando à nossa disposição um leme e uma âncora que, sem dúvida, nos sustenta na vida.

Porque no final das carícias depende muito do nosso desenvolvimento socioemocional. É conveniente, portanto, estar ancorado nessas experiências, melhorar nossa consciência e dar amor.

O encontro mais íntimo entre duas pessoas é o emocional

O encontro mais íntimo entre duas pessoas é o emocional. Essa troca só pode ocorrer quando o medo é superado e somos capazes de nos dar a conhecer ao outro como somos, sem anestesia ou tabus.

Podemos seduzir e sermos seduzidos por nossas emoções; No entanto, tendemos a negligenciar esse aspecto e a minar nossa capacidade de nos conectar ou sentir através do autoconhecimento e do heteroconhecimento. Porque um aconchego começa consigo mesmo, com nossa capacidade de autoabraçar, para usar nossas emoções para continuar crescendo, aprendendo e evoluindo junto com nossas experiências.

Em suma, o aconchegar é estar desnudando nossos medos, nossas inseguranças e nossa verdade emocional. Está quebrando nossos medos e entregando calor e em casa através de abraços. Tudo isso, sem dúvida, merecia uma palavra tão bonita.

Tradução e adaptação do artigo publicado no site La Mente es Maravillosa

Dizem que “aconchegar” é uma das mais belas palavras que existem e que é ainda mais a ação que simboliza “acariciar com a alma”.

Um aconchego é algo mais do que um abraço ligado a um momento agradável, mas designa uma cumplicidade, um encontro emocional, algo que vai além de um simples contato amoroso. Agora, talvez para alguns de nós para acariciar com a alma tem esse significado, mas outros podem dar mais ou menos intensidade à sua definição.

<strong>Acaricie com a alma, encha-se de emoções</strong>

Podemos nos seduzir através de palavras e carícias além do contato pele a pele, dos sentidos tradicionais, do renascimento sentimental e da reação de nossas emoções. Em termos de sentimentos, há muita escrita, mas, afinal, todo mundo tem que pensar, sentir e validar o deles.

Somos seres emocionais que pensam na linguagem das emoções e, portanto, sabemos que abraçar e fazer com que os outros sintam nosso afeto é um dos melhores presentes que podemos oferecer.

Porque sentir-se acariciado com a alma é sentir a união das nossas emoções. Os problemas desaparecem em segundos, a angústia é envolvida pelo amor e às vezes ligamos nossas constelações às do outro.

Aconchegar proporciona uma paz deslumbrante, porque não há nada que nos faça sentir melhor do que conhecer a si mesmo amado, valorizado e apoiado.

<strong>A dança química das nossas emoções</strong>

O que chamamos metaforicamente “união de duas almas” torna-se uma dança química no nível do cérebro. Nossas emoções combinam sutilmente na forma de dopamina, serotonina, ocitocina e noradrenalina.

Com os abraços através dos quais nos ligamos, inflamamos uma miríade de constelações afetivas que aumentam nosso bem-estar e nos ajudam a recuperar o controle, colocando à nossa disposição um leme e uma âncora que, sem dúvida, nos sustenta na vida.

Porque no final das carícias depende muito do nosso desenvolvimento socioemocional. É conveniente, portanto, estar ancorado nessas experiências, melhorar nossa consciência e dar amor.

<strong>O encontro mais íntimo entre duas pessoas é o emocional</strong>

O encontro mais íntimo entre duas pessoas é o emocional. Essa troca só pode ocorrer quando o medo é superado e somos capazes de nos dar a conhecer ao outro como somos, sem anestesia ou tabus.

Podemos seduzir e sermos seduzidos por nossas emoções; No entanto, tendemos a negligenciar esse aspecto e a minar nossa capacidade de nos conectar ou sentir através do autoconhecimento e do heteroconhecimento. Porque um aconchego começa consigo mesmo, com nossa capacidade de autoabraçar, para usar nossas emoções para continuar crescendo, aprendendo e evoluindo junto com nossas experiências.

Em suma, o aconchegar é estar desnudando nossos medos, nossas inseguranças e nossa verdade emocional. Está quebrando nossos medos e entregando calor e em casa através de abraços. Tudo isso, sem dúvida, merecia uma palavra tão bonita.

Tradução e adaptação do artigo publicado no site <a href=”https://lamenteesmaravillosa.com/apapachar-la-complicidad-acariciar-alma/” target=”_blank” rel=”noopener noreferrer”>La Mente es Maravillosa</a>

Photo by Alex Bocharov on Unsplash

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.