Seu nome é Shantell, tem 17 anos e recentemente se juntou à linha de aeromoças da American Airlines. E possui uma condição especial: síndrome de Down. Como fez isso? Aqui te dizemos. Shantell foi contratado pelo Aeroporto Metropolitano de Columbia como comissário de bordo. De acordo com Deanna Miller Berry, sua mãe, ela chegou ao local animada em seu primeiro dia, usando o uniforme da companhia aérea.

A jovem aeromoça, que comemorou seu aniversário naquele dia, não teve uma vida simples. Além de sua condição, ela sofre dos seguintes problemas respiratórios: laringomalácia, traqueomalácia e malácia traqueobrônquica.

Essas condições danificam 87% de suas vias aéreas, de modo que, juntamente com sua mãe, ela viaja para o Hospital Infantil de Cincinnati para exames de rotina. “Sempre pegamos vôos, e é por isso que eu acho que ela se apaixonou por aviões e pela sensação de estar no ar. Já fizemos mais de 57 vôos “, diz sua mãe.

Por seu turno, a organização sem fins lucrativos Saving Shannie Foundation disse que Shantell está lutando contra vários males que afetam sua saúde e comprometem sua vida. Apesar disso, com sua história, ela quer inspirar muitos jovens que, como ela, querem realizar seus sonhos apesar de seus obstáculos.

Texto traduzido e adaptado de Estrending

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.