Por Antonio Carlos Quito para o Jornal da UsP

A fisioterapeuta Susan Lee King Yuan explica como foi o desenvolvimento do ProFibro, um aplicativo para smartphones que auxilia portadores de fibromialgia no autocuidado. O projeto foi desenvolvido em seu doutorado na Faculdade de Medicina (FM) da USP intitulado Desenvolvimento de Aplicativo Móvel para Promoção de Autocuidado de Pacientes com Fibromialgia. Segundo Susan, as funcionalidades da ferramenta foram concebidas com base em experiências clínicas e evidências científicas na literatura.

A fibromialgia é uma condição de alta prevalência, que causa desconforto físico, sofrimento mental e comprometimento das relações sociais. De acordo com Susan, o aumento da popularidade da chamada mobile health (tecnologias móveis para a saúde) a incentivou a pensar em um aplicativo como recurso de suporte no tratamento de indivíduos com fibromialgia.

Os resultados positivos encontrados em ensaios clínicos demonstram o potencial desse recurso na mudança de comportamento e tratamento de algumas condições crônicas.

O ProFibro foi testado em um ensaio clínico com 40 voluntários. Após seis semanas, os participantes apresentaram uma redução significativa na severidade dos sintomas e no impacto geral da fibromialgia na qualidade de vida. O aplicativo foi desenvolvido com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e pode ser baixado gratuitamente no Google Play “Em cerca de dois meses já tivemos uma média de 50 mil downloads”, comemora Susan.

 

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.