O autoconhecimento é um processo que exige uma conexão profunda e reflexão com o seu interior. É quando as dificuldades chegam que nós nos questionamos sobre saber quem realmente somos a partir de nossas ações e formas de lidar com o mundo e seus acontecimentos ao nosso redor.

Algumas pessoas chegam a se surpreender com as atitudes tomadas nas adversidades e daí surgem os “eu não sabia que era capaz disso’’ ou “nunca imaginei que pudesse ser capaz de fazer aquilo’’.

Preocupar-se e pensar em si mesmo pode parecer um pouco egoísta, mas é justamente ao contrário, pois conseguir compreender nossos próprios conflitos faz com que olhemos para o outro com mais generosidade.

O autoconhecimento é necessário também para sabermos delimitar nossos objetivos de vida. Somente quem observa e conhece a si mesmo é capaz de se movimentar com convicção, o restante se deixa “levar pela maré “ou usam a intuição.

6 formas de desenvolver o autoconhecimento

Questionar-se é o começo do processo de autoconhecimento. Questione a si sempre sobre as suas vontades e o que fazer para melhorar cada dia mais.

Do mesmo jeito, esteja sempre ligado ao que te faz forte e ao que te deixa mais enfraquecido, pois o autoconhecimento está nesses detalhes.

Existem vários profissionais que podem te auxiliar nesse primeiro instante na busca pelo que sua mente ainda não conseguiu decifrar.

Sendo assim, depois que tudo for colocado em seu devido lugar, você começará a se conhecer ainda mais e facilitar o seu processo de autoconhecimento. Vamos lá então?

1-Aprenda a dizer não

Aprenda a dizer não sem medo de desapontar o outro. Às vezes nós anulamos nossos próprios desejos para evitar que o outro se desaponte. E essa postura pode nos prejudicar.

2-Saia da sua zona de conforto

Faça coisas que nunca pensou em fazer antes, viaje sozinho, mude algo na sua vida radicalmente, saia da sua zona de conforto e caminhe em direção ao seu autoconhecimento. Só assim você saberá o que realmente tem a ver com você e o que não tem.

3-Mude de opinião se for preciso

Esteja sempre disposto a mudar de opinião, se abrir para novas ideias. Desconstruir velhos conceitos é um processo de reflexão que te coloca de frente com o autoconhecimento.

4-Fique em silêncio

O silêncio também é uma das formas mais eficazes que temos de ouvir a nós mesmos, ouvir nossa intuição e nos conectarmos com a nossa verdade. Por isso, reserve sempre momentos de silêncio para se conectar consigo mesmo.

5-Materilize as ideias

Sempre que tiver novos pensamentos e ideias, escreva! O ato de escrever exercita e organiza o pensamento, te ajuda a se conectar com o seu subconsciente e traz à tona respostas que estavam escondidas ou esquecidas.

6-Exercite a gratidão

Seja grato! Saber das suas limitações é fundamental para superá-las, mas elas não podem ser o seu foco. Seja grato pelo que já foi conquistado e repare sempre nas coisas boas que estão acontecendo ao seu redor.

Benefícios do autoconhecimento

A seguir podemos perceber alguns pontos essenciais que o autoconhecimento é capaz de gerar. Confira!

  • O autoconhecimento te permite ver a vida de uma forma diferente, fazendo com que você veja as situações de forma diferente também;
  • Com o autonhecimento você descobre sua vocação, seja ela pessoal ou profissional;
  • Você deixa de ter medo das situações adversas e de ser contrariado pelas pessoas, pois percebe que a única pessoa que tem o poder de te contrariar é você mesmo;
  • Você também se sente mais confiante e confia mais nos outros também;
    Começa a ter mais empatia e paciência com os sentimos dos outros;
  • Respeita tranquilamente todas as diferenças e opiniões contrárias as suas;
  • Valoriza-se e sabe muito bem sobre suas competências e habilidades;
  • Desenvolve o amor próprio e cuidado;
  • Fortalece sua autoestima;
  • Cria mais disposição para as atividades que se propõe a fazer;
  • Consegue identificar seus limites para diversas situações.

Exercícios para desenvolver o autoconhecimento

Até agora pudemos ver o quão o autoconhecimento pode ser benéfico, mas de fato, como começar a desenvolvê-lo? Confira a seguir algumas dicas essenciais.

  1. Prática do “não’’: exercitar dizer não a pequenos desafios diários para que você possa suportar grandes tentações como: redes sociais, fofocas, filmes, vídeos, maus hábitos, etc. Você deve se esforçar para reconhecê-las e saber dizer não a elas.
  2. Seja responsável com os seus erros: Esteja ciente de que ninguém é perfeito e que pode falhar, mas não aceitar sua responsabilidade sobre as falhas acaba deixando o trabalho feito pela metade. Muitas vezes criticamos o próximo e ignoramos nossas próprias falhas. O autoconhecimento te ajuda a aumentar essa percepção que você tem sobre si mesmo criando um espelho interior que previne comportamentos hipócritas.
  3. Monitore suas falas automáticas: Há algumas falas em nosso subconsciente que nem sempre são úteis, pois são negativas e podem te levar ao pico de estresse e ansiedade.
    Preste atenção na maneira como você responde aos seus sucessos e fracassos, se você considera suas conquistas apenas sorte, se você se crucifica depois de suas falhas. Comemore sempre suas vitórias, perdoe suas perdas e nunca deixe de aprender com elas, pois o pensamento positivo de que tudo dará certo, tem um poder sobre nossa mente inimaginável.
  4. Melhore sua a sua linguagem corporal e consciência: Esteja sempre atento à forma que você se expressa na hora de conversar, pois uma “pose de baixa potência’’ (com braços largados, jogado na cadeira) aumenta o cortisol e alimenta a baixa autoestima. Mantenha-se sempre em pé com uma “pose de alta potência’’ estimulando a autoestima e melhorando a sua imagem pessoal.
  5. Conheça bem sua personalidade: conhecer a sua personalidade é um dos pontos mais importantes no seu processo de autoconhecimento, pois compreender suas forças e talentos pode ser o diferencial entre uma boa escolha e uma ótima escolha. Comece compreendendo o que te deixa introvertido ou extrovertido e então terá mais facilidade em compreender seus pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças.
  6. Se questione: Perceba que suas opiniões nem sempre estão ou precisam estar corretas. Se questionar é essencial e vai ajudar muito em seu desenvolvimento pessoal no processo de autoconhecimento.

Sempre que estiver sendo muito duro consigo mesmo coloque uma interrogação no lugar dos pontos finais e comece a pensar se suas convicções fazem mesmo sentido ou se realmente precisam ser tão pouco flexíveis.

Conclusão

Buscar o autoconhecimento é estar sempre atento ao seus defeitos e qualidades, sendo eles externos (corporais) ou internos (emocionais). O autoconhecimento é o equilíbrio entre os fatores internos e externos e deve ser buscado para que não haja espaço para manipulação e fragilidade.

Essa habilidade também é uma reflexão sobre a vida. É sobre analisar o comportamento obtido até então e as atitudes tomadas para que se consiga detectar maus atos e comportamento afim de evitar que eles se repitam.

Todas nós possuímos o refúgio dos nossos atos pessoais que podem ser acionados de forma a não se desgastar se tivermos o controle e o autoconhecimento sobre nossos atos.

Conhecer a si mesmo também nos permite viver equilibrados para o caso de acontecimentos externos como críticas, perda de emprego, término de relacionamento e outras vulnerabilidades emocionais.

Por fim, o autoconhecimento não dá prioridade a respostas ou opiniões e sim estimula seus fatores positivos a detectar os negativos a fim de modificá-los ao nosso favor.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.