A aposentada Josefa Feitosa, uma cearense de 59 anos, está dando uma volta ao mundo. Em seu passaporte já constam mais de 40 países visitados. Em 2016, assim que conseguiu sua aposentadoria, anunciou à família que iria mudar radicalmente seu estilo de vida. Alugou seu apartamento, vendeu diversos pertences e começou essa jornada, que ela tem relatado em sua página no Facebook.

Josefa trabalhava em presídios cearenses como assistente social, diversas vezes foi ameaçada de morte por conta de sua luta em defesa dos direitos de pessoas trans. Ela divorciou-se de um relacionamento conturbado e resolveu realizar o sonho de perder o medo do mundo. “Era um horror, achava que o mundo era um bicho-papão”, conta em entrevista ao G1.

Além da viagem, foi inevitável que Jô, como é conhecida nas redes sociais, embarcasse em diversos novos aprendizados. Em sua visita à Irlanda, ela aprendeu inglês. Isto ajudou a mantê-la regularizada na Europa. Estudou na Bélgica, Holanda e Alemanha, e também já trabalhou como babá. Sua preocupação atual é retornar ao Brasil, depois de dois anos, apenas para regularizar seu passaporte que está acabando as folhas.

“Depois de criar três filhos, dar o sangue, suor e lágrimas por trabalhos estressantes e mal remunerados, relacionamento sem respeito, reciprocidade e o escambau, resolvi me dar prazer e alegria. Eu brinco e digo que resolvi me auto-condenar à liberdade e escrever minha própria história”

 

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.