Não existe-ex pai” foi uma das frases mais impactantes que já publicamos  no site Psicologias do Brasil. A ausência da figura paterna, sendo ela boa ou ruim, não pode ser apagada e deixa marcas que, ao longo do tempos, as pessoas afetadas externizam das mais variadas formas.

Dessa vez publicamos o caso de Manuela, filha do ator André Gonçalves com Tereza Seibliz, que publicou nas redes sociais uma comemoração com relação a seu trabalho de conclusão de curso. Ela contou que produziu um filme baseado em sua própria vida onde explora a temática da “ausência do pai e seus desdobramentos”.

Manuela Seiblitz é filha de André Gonçalves e Tereza Seiblitz

Ela também disse que se baseou na própria experiência para criar a obra. “Revirei muitos baús, sessões de terapia, arquivos e conversas importantes para construir isso aqui. Um filme que nasceu em 2019, como exercício de aula, e agora virou essa criança que tá aprendendo a falar”, afirma.

Uma mistura de desabafo e processo de elaboração de toda uma vida pautada em ausências e brigas jurídicas. O ator não paga pensão há mais de 10 anos. Manuela ainda disse que, durante o processo, teve até uma crise de ansiedade e que chorou no chão do banheiro da faculdade.

“Estava chorando muito, tendo ataque de pânico, achando que não iria dar tempo de terminar de editar. Sendo que foi suave no final. Ficou como eu queria? Não, mas está razoável”, conta.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Manuela Maria (@manuseiblitz)

Sobre as pensou atrasadas

O André Gonçalves teve a prisão decretada em 2022 após Tereza Seiblitz e Cynthia Benini, com quem o artista teve a filha Valentina, entrarem na Justiça pedindo o pagamento das dívidas. A defesa de André alega que ele não pagou as pensões para as filhas porque estaria desempregado desde 2016.

***

Com informações de R7 e Psicologias do Brasil

Imagem de capa: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

RECOMENDAMOS






Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.