Cientistas criam vacina que corta efeito do crack e cocaína.

O dependente não terá o efeito das drogas caso elas sejam consumidas.

Uma ótima notícia para quem sofre da dependência criada pelo crack e cocaína, e que pode revolucionar as políticas de combate às drogas.
Cientistas da Faculdade de Medicina Weill Cornell, em Nova York, EUA, criaram uma vacina capaz de cortar o efeito do crack e cocaína. Os testes da vacina tiveram sucesso em ratos e macacos.

Os pesquisadores manipularam um vírus que causa a gripe comum. Depois, o mesmo vírus foi injetado nas cobaias. E algo inesperado aconteceu: o sistema imunológico dos ratos criou uma defesa contra a molécula, que tem o mesmo formato da molécula de cocaína.

“Nós ensinamos o organismo a ver a molécula de cocaína como intrusa”, explica o geneticista Ronald Crystal, líder do estudo.

Então, os pesquisadores descobriram que se o animal consumisse cocaína, ela seria destruída pelo organismo. A vacina não causou efeitos colaterais, mas a eficácia nos ratos foi de apenas 13 semanas.

Não se sabe por quanto tempo ela será eficaz em humanos. Além disso, a vacina não elimina a dependência química e psíquica, quando o dependente sente falta da droga e continua tendo vontade de consumi-la. Sendo assim, o tratamento não descarta o acompanhamento psicológico do paciente para vencer a luta contra o vício.

***

Fonte indicada: Professor Coruja

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.