Por Josie Conti

A linha entre reações saudáveis do organismo e o desequilíbrio patológico pode ser bastante tênue, pois os resultados no organismo variam conformo o tempo e intensidade a que a pessoa é exposta. Assim acontece com o estresse que, em quantidades esperadas, nos protege dos perigos e nos mantém alertas. Entretanto, quando contínuo, pode afetar as estruturas cerebrais com sequelas que podem persistir atém em nossa própria genética.

No vídeo abaixo, Madhumita Murgia nos mostra como o estresse crônico pode afetar o tamanho, a estrutura e diversas funcões cerebrais tais como a capacidade de decisão, atençã e julgamento.

O vídeo também propõe maneiras preventivas para lidarmos com o estresse e evitar a sua cronicidade.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Josie Conti
É idealizadora, administradora e responsável editorial do site CONTI outra e de suas redes sociais. Psicóloga com 19 anos de experiência, teve sua trajetória profissional passando por diversas áreas de atuação como educação, clínica (consultório, grupos pré-cirurgia bariátrica e de reeducação alimentar, acompanhamento de pacientes idosos e acamados em projeto da UNIMED), além de recursos humanos e saúde do trabalhador. Teve um programa diário, o CONTI oura, na rádio 94.7 FM de Socorro. Atualmente realiza vídeos, palestras, cursos, entrevistas, e escreve para diversos canais digitais. Sua empresa ainda faz a gestão de sites como A Soma de Todos os Afetos e Psicologias do Brasil. Possui mais de 11 milhões de usuários fidelizados entre seguidores diretos e seguidores dos sites clientes. Também realiza atendimentos psicológicos online.