Por Marcus De Rosa, do Jornal da Usp

Escolas do Ceará estão usando a tradicional arte nordestina do cordel para ensinar sobre cidadania e direitos das mulheres. O projeto é uma parceria do Instituto Maria da Penha e Secretaria de Educação do Ceará, e já atinge mais de 30 escolas do Estado.

A obra usada é o cordel A Lei Maria da Penha, do cordelista cearense Tião Simpatia. O professor Paulo Iumatti, do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, comenta sobre a iniciativa, dando uma perspectiva sobre o uso do cordel na pedagogia e no ensino da cidadania.

Iumatti explica, ainda, por que o cordel é um meio tão útil e flexível, auxiliando em diversas áreas da educação. O ensino de leis, segundo o professor, se encaixa plenamente na forma do cordel, que funciona excepcionalmente para explicar regras e normas.

***

Imagem de capa: Divulgação – twitter.com/tiaosimpatia

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.