Aqueles que têm ansiedade estão familiarizados com o sentimento avassalador de preocupação, medo, pânico e pavor. Mas, pode haver um novo tratamento que ajude a reduzir esses sentimentos ansiosos.

O tratamento mais comum para a ansiedade é medicamentoso. Outro tratamento comum é a terapia cognitivo-comportamental. É importante lembrar que buscar um profissional adequado ( um psicólogo, um psiquiatra…) é imprescindível para um tratamento bem elaborado.

A musicoterapia, neste contexto, pode ser mais uma ferramenta que auxilie no tratamento. A música perfeita para reduzir a ansiedade foi encontrada por pesquisadores no Reino Unido, e pode reduzir os níveis de ansiedade em até 65%, tornando-a um dos auxiliares de tratamentos não farmacêuticos mais acessíveis no combate a ansiedade patológica.

Antes de chegarmos à música, vamos ver mais de perto a ansiedade e como isso afeta essa geração.

Tem havido uma série de estudos e pesquisas que mostram que as gerações mais jovens são muito mais estressadas do que as anteriores, particularmente Geração Y e Millennials. Em uma pesquisa, 57% das mulheres entrevistadas disseram que experimentaram “ansiedade esmagadora” e, em outra, mais de 30% das mulheres jovens tiveram ataques de pânico.

O que está causando esse aumento na ansiedade?

Há uma série de razões que os psicólogos têm dado para explicar a razão de essas gerações mais jovens estarem mais estressadas do que as anteriores, incluindo estilos parentais excessivamente protetores, uso mais frequente da tecnologia e mais técnicas de educação focadas em aprovação.

Outra teoria é que, como as gerações mais jovens têm mais opções do que as anteriores, isso pode levar a um aumento nos níveis de estresse. Isto é devido ao fato de que, como eles não só têm mais opções para escolher, mas eles também não têm mais ninguém para culpar por suas escolhas. Só eles têm que suportar a culpa de suas escolhas e não têm como culpar os outros ou a sociedade ( mas isto é apenas uma teoria a ser investigada).

A tecnologia e a ascensão das mídias sociais também adicionam um pouco de estresse às vidas dos jovens. A prontidão da tecnologia permite que tenham mídias sociais na ponta dos dedos o tempo todo, mas essa conectividade não é necessariamente uma coisa boa.

O problema com as mídias sociais é que elas permitem que elas comparem suas vidas com as vidas dos outros. Mas, como a maioria das pessoas só publica os aspectos positivos de suas vidas nas mídias sociais, isso deixa os que estão do lado de fora sentindo que não estão à altura.

O aumento dos níveis de estresse nas gerações mais jovens é o que levou à criação da música anti-stress como forma de terapia. Um grupo de pesquisadores do Reino Unido elaborou um estudo e mediu cuidadosamente a frequência cardíaca, a atividade cerebral e a pressão sanguínea dos participantes, enquanto ouvia diferentes tipos de música para determinar qual deles causava o maior impacto nos níveis de ansiedade.

A única música que se elevou acima do resto em termos de redução da ansiedade foi Weightless by Marconi Union. Como essa música foi criada por uma equipe de músicos e terapeutas de som especificamente para induzir o relaxamento, não deveria ser surpresa que essa música tenha feito exatamente o que pretendia.

Os pesquisadores descobriram que aqueles que estavam ouvindo o som tiveram uma redução de 35% em suas taxas de repouso fisiológico e uma redução de 65% em seus níveis gerais de ansiedade. A música foi tão eficaz, na verdade, que os pesquisadores recomendam que as pessoas não a escutem enquanto dirigem, já que alguns dos participantes ficaram sonolentos enquanto ouviam.

Nota importante: Nem todas as pessoas terão seus níveis de ansiedades diminuídos por conta de uma determinada canção, este é apenas um esboço e você pode se sentir mais relaxado com outras canções. O importante é buscar terapia adequada a você e ao seus estilo de vida.

TEXTO TRADUZIDO E ADAPTADO DE PEACE QUARTERS

 

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.