A vida não é uma corrida de velocidade, mas de resistência. Isso significa que para chegar mais longe e em melhor forma é necessário manter um certo equilíbrio: saber quando é hora de acelerar e quando é necessário desacelerar ou mesmo parar para recuperar a força. No entanto, a verdade é que manter esse equilíbrio é difícil, especialmente quando as emoções são mediadas.

A armadilha do “investimento emocional”

Uma das armadilhas mortais em que normalmente caímos está na “investimento emocional”. Na prática, não queremos abandonar um projeto, um relacionamento ou qualquer outra coisa a que nos sentimos amarrados, simplesmente porque investimos tempo, esforço e sentimentos nele.

Na verdade, é uma armadilha muito comum no campo dos negócios. Uma pessoa investiu tanto em uma atividade que, embora não funcione mais e gere perdas, a pessoa se recusa a reconhecê-la e continua investindo em um negócio quebrado.

No campo dos relacionamentos, isso também acontece. Muitas pessoas pensam que passaram tantos anos juntos que não há como separar. Eles acreditam que perderão esse “investimento emocional”, e ainda estão imersos em um relacionamento que está realmente desgastando e que tira o desejo de viver.

Esta animação mostra-nos, de maneira inequívoca, que às vezes não sabemos quando é hora de parar e permanecemos obcecados com o nosso objetivo, sem perceber que a vida pode continuar sem ele. Também nos mostra a enorme influência que os hábitos podem ter nas decisões que tomamos, então preferimos permanecer ligados a eles, em vez de mudar.

Desistir a tempo não é falhar

Embora associemos a palavra “desistir” com falha ou falta de vontade, a verdade é que às vezes é a decisão mais inteligente. Você tem que saber quando pode continuar a investir emocionalmente e quando é hora de parar. Se não formos capazes de reconhecer esse ponto, podemos literalmente arruinar nossas vidas.

Felizmente, existem alguns sinais que indicam que talvez tenha chegado a hora de mudar de rumo:

1. Os resultados esperados estão cada vez mais distantes. Se você está dando o seu melhor e você tem lutado por um longo tempo, mas os resultados que você espera estão cada vez mais longe, você pode ter que reavaliar seus objetivos ou o caminho que você tomou.

2. O desgaste que você está sofrendo não vale a pena. Cada objetivo geralmente representa um desafio, para alcançar algo que realmente vale a pena, um certo nível de compromisso e esforço é necessário. No entanto, tudo tem um limite, então se o desgaste que você está sofrendo é muito grande, você pode ter que se perguntar se realmente faz sentido continuar se sacrificando.

3. As circunstâncias mudaram. Às vezes você pode ser tão absorvido em um projeto ou em um relacionamento que você perde de vista o contexto e não percebe que as circunstâncias mudaram, fazendo o seu esforço em vão. Portanto, de vez em quando, é conveniente parar e reavaliar a viabilidade de seus objetivos.

TEXTO TRADUZIDO E ADAPTADO DE RINCON PSICOLOGÍA

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.