A anatomia da depressão é diferente, única e exclusiva em cada pessoa. No entanto, em meio a esses terríveis labirintos privados da escuridão há um elemento coincidente: os sintomas desta doença são devastadores pela manhã, quando o dia começa e a pessoa se sente sem força, sem desejo, sem respiração … Para uma pessoa com depressão, toda manhã é uma odisseia.

Pacientes que sofrem desse tipo de distúrbio em qualquer uma de suas variedades também coincidem em uma ideia muito comum. Eles gostariam de ter outro tipo de doença cujos sintomas fossem mais visíveis, até mesmo físicos … Dessa forma, o sofrimento seria mais evidente e eles teriam mais compreensão e empatia aos olhos dos outros.

Dizer, por exemplo, algo tão retumbante como “não consigo me levantar de manhã” dá uma pista clara para o psicólogo ou para o médico da atenção primária sobre o que a pessoa pode estar passando. No entanto, aos olhos de colegas de trabalho, amigos ou mesmo familiares, algo assim pode ser interpretado como descuido, preguiça ou mesmo uma desculpa para não assumir suas responsabilidades pessoais e de trabalho.

Não é fácil. Uma pessoa com depressão sente algo semelhante ao impacto de um ciclone interno: varre tudo e tudo a altera. Grande parte dos processos do nosso organismo desacelera, o metabolismo muda, a percepção da nossa realidade e a neuroquímica que causa o que é conhecido como “variação diurna de humor”.

. A variação diurna de humor é caracterizada por um despertar carregado de sentimentos negativos, desânimo e grande fadiga física que geralmente melhoram fracamente à medida que o dia avança.

. Segundo vários estudos, a maioria das pessoas com depressão tem seus ritmos circadianos alterados. Hormônios como a melatonina e o cortisol são liberados em menor quantidade ou, nos momentos errados. Algo assim causa, por exemplo, que a pessoa com depressão sofra de insônia ou até mesmo sofra alguma sonolência durante o dia.

. Por sua vez, essa alteração nos ritmos circadianos da pessoa com depressão pode até fazê-lo sentir-se mais frio pela manhã, experimentando um nível de energia baixo ou inexistente ou mesmo incapaz de reagir a certos estímulos, dado seu baixo nível de alerta.

Como uma pessoa com depressão enfrenta a hora mais difícil do dia

Algo que devemos esclarecer é que as pessoas que experimentam uma sintomatologia mais intensa nas primeiras horas do dia precisam de um tipo de tratamento que as ajude a regular certos neurotransmissores que alteram seus ritmos circadianos. Além do tratamento indicado por especialistas, é importante tentar estabelecer uma série de rotinas em sua vida que lhe permitirão lidar melhor com sua doença.

Em primeiro lugar, é conveniente lembrar que tanto a terapia interpessoal quanto a terapia comportamental cognitiva podem ser muito úteis para tratar esses tipos de transtornos aos quais nenhum de nós está imune.

Não esqueça que a sua saúde emocional importa tanto quanto a sua saúde física. Procurar ajuda não é vergonha e muito menos um defeito. Ter o acompanhamento médico adequado e uma mudança (ainda que aos poucos), com exercícios e outras atividades, melhoram consideravelmente os sintomas de alguém que tem depressão.

Texto adaptado e editado de la mente es maravillosa
Foto por Annie Spratt em Unsplash

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.