Texto original na Revista Crescer

Renee Platt é uma australiana de 40 anos, mãe de três filhos, personal trainer e ex-soldado. Ela administra seu próprio negócio de fitness voltado para mulheres.

Renee publicou um desabafo no Facebook sobre ser mãe de um menino arteiro, e que não para quieto – aquele que leva o rótulo de “mal-educado” e cuja mãe ganha olhares de reprovação. O relato viralizou e foi parar em sites de maternidade australianos. Confira o ótimo textão.

“Sabe o quê? Estou cansada de ser A Mãe do garoto travesso. Sinceramente, é cansativo e sei que alguns estão balançando a cabeça, sentindo o que sinto. Os outros são aqueles que olham para mim quando ele não está sendo perfeito como seus filhos eram, ou são. Sou a mãe do menino ‘selvagem’ de cinco anos, empolgado com todas as possibilidades com que poderia sair de uma loja.

 

‘Eu sou a mãe do garoto barulhento das reuniões familiares, aquela em que você só quer ficar quieto, mas ele acha essa coisa toda muito chata e quer falar alto e brincar. Eu sou a mãe da criança barulhenta da biblioteca, sou a mãe do garoto falante do cinema, sou a mãe do garoto que fez a maior birra no parque porque ele não queria ir para casa – porque ele preferia brincar lá fora. Eu sou a mãe do menino vestido de super-herói.

‘Estou exausta; ele me desgasta, ele me leva ao limite, ele me irrita, ele grita, ele provoca a irmã, ele briga com o irmão, ele faz o que ele quer e me deixa louca. Ele não se importa muito com as regras e, em vez disso, prefere criar as suas próprias.

Ele está coberto de hematomas porque brinca muito; seu cabelo nunca fica arrumado por muito tempo, porque ele adora dar cambalhota, fazer algazarra; ele não fica parado para ler um livro por muito tempo, nem vai ser o mais sabido de ortografia da sala. Seu uniforme chega da escola imundo toda tarde e ele nunca consegue dizer onde estão os livros da biblioteca.

‘Mas quer saber o quê? Ele é corajoso, ele é forte, ele é extrovertido, ele é carismático, ele é um cavalheiro, ele é inteligente, ele é articulado, ele é engraçado, ele é experiente em tecnologia, ele se vira bem na rua, ele é ousado, ele é meu.

‘Ele é engenheiro, astronauta, explorador, político, soldado, vaqueiro, gerente, CEO e Alfa. Ele é um saquinho às vezes, mas ele ama muito também, e eu sou uma das únicas pessoas que consegue ver seu amor, quieto e cansado.

‘Esses garotinhos não são apenas desobedientes; eles são as pessoas que vão mudar o jogo. Assistam a esse pequeno pacote de energia fazer algo grandioso, pois esse garoto travesso não se contenta com nada menos do que o que ele quer. É assim que você se prepara para ser ótimo. Atenção a esse espaço.”

Photo by Ben White on Unsplash

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.