O pequeno Diogo, com seus quatro anos, cometeu um erro sério. Na escola, ele empurrou uma colega de turma. Sua mãe, Tavane Carvalho, soube do empurrão. E teve a seguinte ideia.

Após uma conversa com Diogo, comprou algumas flores e deu para ele levar e pedir desculpas para Isabelle, a coleguinha que foi empurrada. Chegando na escola, Diogo pediu perdão, deu o presente e perguntou se poderia abraçar Isabelle. Ela ficou feliz com o pedido e aceitou o abraço.

“Quando peguei ele na escola, eu perguntei se ele foi desculpado, ele disse que sim e que não iria mais repetir o erro. Agora é esperar que nunca aconteça mesmo”, finaliza Tavane.

Ela fez um post sobre o ocorrido em seu facebook com  a foto do menino segurando o vaso com violetas e explicou: “Depois de muita conversa, castigo ontem, hoje foi o dia de levar flores para a coleguinha que ele empurrou ontem na escola. #naosebateemmulher #sóflores #sócarinho #vaiserumprincipe #nãoéfácil”.

Leia também: 5 jeitos de desconstruir a criação machista dos filhos

 

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.