O amor entra na vida das pessoas a qualquer momento, embora se manifeste de maneiras diferentes dependendo do caso. Enquanto alguns casais optam por manter seu estilo de vida, outros buscam ampliar a família com seus filhos.

Esse é o exemplo de Alex Fincher e Ryan John, um casal portador da síndrome de Down que vive momentos maravilhosos desde que se conheceu, embora existam certos aspectos que não agradam a todos. Diante do desejo de ter filhos, a mãe de Alex se opôs à ideia.

Tudo começou quando Alex e Ryan se conheceram em sua aula de teatro. Eles logo ficaram amigos. Ryan, entretanto, começou a sentir algo especial por Alex e perguntou se ela queria ser sua namorada, ao que ela recusou educadamente, mas a amizade continuou sem problemas.


Eles acabaram se tornando um casal posteriormente com a aprovação da mãe de Alex, Maria Fincher, de acordo com “Love Me As I Am: Untold Australia” da SBS.

O relacionamento progrediu com o tempo até o ponto em que Ryan pediu Alex em casamento. Com o amor e apoio dos parentes, eles ficaram noivos por dois anos até o grande dia do casamento.

Quando começaram a ver os preparativos, conversaram com a médium australiana sobre seu amor e se teriam filhos, ao que Alex respondeu: “Sim, seria bom”. Ryan também concordou, mas Maria deu uma resposta diferente.

Facebook: Alex Fincher

“Não há como Alex e Ryan terem filhos”, respondeu a mãe à SBS, acrescentando: “Eles podem ter um cachorro”. Acontece que Maria pensou no que aconteceria se o casal não pudesse cuidar de seus filhos, então ela foi honesta sobre isso.

SBS Australia

“Caberia a Glen e a mim criá-los e estamos envelhecendo. Nós simplesmente não podemos criar outro filho. Não”, respondeu ao programa, insistindo que o casal não poderia tê-los “em hipótese alguma”.

Esta opinião não foi ignorada pelas pessoas que viram o documentário sobre o casal e não tardaram a criticar a mãe pelas suas declarações.

A diretora do grupo de deficientes Queensland Advocacy Incorporated, Michelle O’Flynn, rejeitou as declarações de Maria e apoiou o casal em sua decisão. “Em primeiro lugar, pessoas com deficiência e pessoas com síndrome de Down têm os mesmos direitos à integridade física, família e relacionamentos que qualquer um de nós, e não depende dos pais”, disse ele ao Daily Mail Australia.

Facebook: Alex Fincher

Já os usuários desejaram bem ao casal e enviaram seu total apoio.

Por enquanto o assunto não passa de uma hipótese, mas desperamos que a família permaneça unida e feliz.

Facebook: Alex Fincher

**

Com informações de UPSOCL

 

RECOMENDAMOS






Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.