Na região escandinava da Europa, é prática comum e bastante recomendada substituir a incubação de bebês prematuros por um “contato pele a pele”. Acredita-se que o contato humano ajuda as crianças delicadas a se recuperarem mais rapidamente do que no isolamento completo em uma máquina.

É impossível não se comover com esta foto de um menino sem camisa ajudando seu pai a oferecer aconchego a seus irmãos gêmeos prematuros. A foto foi capturada no Hospital Hvidovre, em Copenhague, na Dinamarca. O registro foi postado no Facebook pela NINO Birth Organization, com sede na África do Sul.

A legenda da foto dizia: “O contato pele a pele não é prática ‘nova’, mas a Suécia certamente abre caminho para tornar esse cuidado familiar, mesmo para bebês muito pequenos. Eu amo essa foto do irmão mais velho ajudando o pai a cuidar dos gêmeos!”.

O contato pele a pele (CPP) é altamente incentivado na Suécia, onde bebês que pesam até 700 gramas podem ser acalentados pelos pais. Geralmente é realizado pela mãe, mas nos casos em que ela não consegue atender à criança, outras pessoas, de preferência membros imediatos da família, podem aquecer a criança. O menino da foto segura amorosamente seu irmão adormecido, ajudando o recém-nascido a fortalecer sua saúde e criando um vínculo que certamente perdurará por toda a vida deles.

O contato pele a pele oferece às crianças mais proteção contra infecções

Conforme explicado pela organização no post, o renomado professor sueco Uwe Ewald, um forte defensor do contato pele a pele, esteve no hospital Hvidovre durante esse período. Na prática revolucionária do professor Ewald, os bebês prematuros são regularmente retirados da incubadora para receber contato pele a pele, mesmo quando são extremamente pequenos.

Durante o CPP, o bebê é limpo, seco e embrulhado em uma fralda, enquanto o cuidador fica de topless para permitir o máximo de contato possível. Depois de mais ou menos uma hora, a criança é alimentada e devolvida à incubadora. Segundo Ewald, o contato fornece mais calor do que uma incubadora. Também ajuda a proteger as crianças de infecções graves, transmitindo bactérias protetoras para seus sistemas.

“Uwe Ewald ressalta que o peito dos pais regula a temperatura melhor do que uma incubadora. O contato pele a pele ajuda o bebê a respirar melhor ”, continua a publicação no Facebook. “A criança fica mais calma e ganha peso mais rápido. Pesquisas mostram que a flora bacteriana dos pais – comparada às bactérias hospitalares – reduz o risco de infecções graves nessas crianças delicadas.”.

No seu peito, muito perto do seu coração

Centenas de pessoas comentaram positivamente o post de NINO, com muitas relembrando as vezes em que deram pele a pele a bebês carentes. Algumas pessoas tinham dúvidas sobre a sobrevivência de crianças prematuras que ocasionalmente são retiradas da incubadora, mas várias outras atestavam o fato de que as crianças se sairiam melhor e se tornariam completamente saudáveis.

Shelly F. escreveu: Isso é incrível. Meu bebê nasceu com 1 kg e 800 gramas e eu não tinha permissão para segurá-lo a maior parte do tempo, só me ofereciam pele a pele duas vezes e ele estava sob cuidados há 26 dias. Eu não tinha permissão para ficar com ele. O momento mais estressante da minha vida, mas o bebê está bem e saudável.

Malin N. escreveu: “ Há 15 anos, na Suécia, meu bebê muito doente, pequenino e doente do coração passava a maior parte do tempo no peito do meu marido. Não tendo certeza se ela conseguiria, estimamos a cada minuto que ela era tirada da incubadora. Hoje ela é uma jovem bonita e saudável.”

Marie F. escreveu: “Todos os meus filhos mais velhos tiveram que dar uma volta com o novo bebê dentro de suas camisetas, porque ele estava tão inquieto… Isso o acalmou. As tendências mais “novas” que vejo surgindo me deixam orgulhosa por fazer as coisas certas há anos … Confie nos seus instintos … Linda foto.

Embora o contato pele a pele seja uma prática bonita e clinicamente aprovada, os pais não devem insistir nisso para seus bebês prematuros sem o consentimento e a aprovação de um médico. Alguns bebês podem ser muito frágeis para sair da incubadora. Fora isso, é uma prática adorável que deve ser incentivada em mais países ao redor do mundo.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Family Life Goals.
Foto: Reprodução/Facebook.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.