O tempo … através dele inevitavelmente passa nossa experiência e em nossa jornada deixamos para trás nosso passado, nossas vivências e tudo muda mesmo se não quisermos. Nós não podemos fazer nada para parar o tempo ou para voltar pra ele, mas podemos decidir fazer um bom investimento deste recurso único.

Esperar por alguém, quando essa espera envolve colocar nossas vidas em stand by, é um dos piores erros, para não dizer ataques contra nós que podemos cometer. Nada e ninguém, em condições normais, merece que pausemos a nossa vida ou um qualquer outro aspecto dela para esperar alguém.

Às vezes não estaremos no lugar que queremos, às vezes gostaríamos de estar com alguém com quem não podemos momentaneamente, mas o desejo de continuar ocupando espaços na vida de alguém, não deveria ser superado pelo respeito à vida e ao tempo dos outros.

É necessário enfatizar no fato de que podemos sempre chegar a um acordo. As negociações devem estar disponíveis para definir as condições em que podemos aceitar ou propor uma espera, mas em cada caso, o bom senso deve prevalecer, o que permitirá cada quem o desenvolvimento de sua vida sem âncoras desnecessárias.

Podemos respeitar o ritmo de cada pessoa, entender que não estamos prontos para algo, podemos assumir uma distância física durante um certo tempo, mas isso em nenhum caso deve ser equivalente a perder tempo durante uma espera, que muitas vezes só serve para que a pessoa esperada faça um curso totalmente “inesperado”, onde não estamos incluídos.

Quem pede um tempo, geralmente tem dúvidas, o que é válido, inteligente e respeitoso consigo mesmo e com a outra pessoa. O que não é justo é submeter a outra pessoa a uma espera que ele não propôs, fingindo condições especiais. Muitas vezes, é mais saudável fechar um ciclo e, se as condições estiverem lá para abrir uma nova chance no futuro, quando todas as partes envolvidas estiverem mais seguras do que desejam, reinicie em comparação com a solicitação de intervalos de tempo.

Nós não podemos forçar ninguém a andar no nosso ritmo, mas ninguém pode nos forçar a parar e devemos ser responsavelmente guardiões do uso que damos o nosso tempo e o que permitimos em nossas vidas.

***

Por: Sara Espejo – Rincón del Tibet, traduzido por A Soma de Todos os Afetos

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.