Por duas vezes, em poucos dias, o cantor Roberto Carlos apresentou irritabilidade e até descontrole durante seus shows. O último evento ocorreu no final de uma apresentação do último dia 27 de julho, quarta-feira, em São Paulo. No episódio, Roberto tornou a se descontrolar com o comportamento de algumas fãs e, inclusive, se recusou a distribuir a tradicional rosa para uma delas.

Para tentar entender o que está acontecendo, a IstoÉ Gente entrou em contato com a psicóloga forense e especialista em TDHA, Ansiedade e Depressão Deise Cristina Gomes, que explicou o que pode estar acontecendo com o artista para ele ter esse comportamento agressivo ultimamente. Confira!

“Como se sabe, Roberto Carlos é um homem metódico e perfeccionista. Quem é perfeccionista se cobra e exige dos outros a realização de tarefas, de modo que tudo esteja perfeito, sem nenhum tipo de erro. No caso do cantor, por ser perfeccionista, o foco de sua atenção se direciona para o que esta acontecendo de errado, o que não esta de acordo com o que ele havia programado”, começou Deise Cristina.

“Ele focou nas conversas e gritos perto do palco, fazendo com que ele se desconcentre. Um olhar atento aos detalhes, organização, são um dos sintomas dos perfeccionistas, que não aceitam que seus projetos tenham, a seu modo de vista, erros. Em decorrência dessa busca pela perfeição, Roberto Carlos, em seu show, não aceita nada que saia do seu controle e programação”.

“O Perfeccionista possui muita responsabilidade e determinação, e no caso em pauta, muito respeito pelo público. Nos shows, Roberto Carlos dá 100% de si, de seu potencial, com dedicação e um padrão de qualidade, o qual é elogiado por todos. O comportamento das pessoas, em não aguardar o “momento certo”, desagrada, e muito o perfeccionista, pois, para ele, sua apresentação tem que ser a melhor, a mais perfeita e se destacar entre os demais”, continuou a psicóloga.

“Roberto Carlos é conhecido por ter algumas manias, mas todos que querem ter um momento ao seu lado, respeitam. Outro fator, muito importante que cabe comentar, é o fato de ele ser supersticioso, e o show foi no dia 13, dia que, para os supersticiosos, não é agradável, e com isso, ter desencadeado o TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo. Alem de ser portador desse transtorno, Roberto Carlos perdeu seu filho Dudu e foi contaminado pela Covid 19. Fatores que contribuem para um estado irritadiço, onde a pessoa só quer fazer seu trabalho e ir embora”.

“Faltou respeito dos fãs, pois, durante o show ficaram gritando e desconcentrando o cantor, o que, gosta de tudo dentro dos padrões”, finalizou.

***
Imagem de capa: REPRODUÇÃO INSTAGRAM

RECOMENDAMOS






Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.