Mães exigentes, permissivas, demonstrativas, mais “frias”, clássicas ou modernas. Como você pode ver, existem todos os tipos. No entanto, os mais criticados e questionados tendem a ser as mães mais dedicadas e carinhosas. No entanto, tenha certeza de que ser uma mãe amorosa não necessariamente estraga seu filho.

Que eles são superprotetores, que você não pode ser tão permissivo, que você vive preocupado e que você estraga com tanto amor materno. Há sempre uma razão para criticar. Então, querida mãe, é hora de se fazer de surdo e seguir seu instinto que raramente está errado.

Se você é uma mãe amorosa, não ouça as críticas ao seu ambiente e simplesmente mostre todas aquelas coisas maravilhosas que sente pelo seu filho. Nada mais bonito do que uma criança feliz, sabendo que ele é amado por sua mãe. Sua personalidade, auto-estima e inteligência emocional vão agradecer pelo futuro.

Para tanto? Sim e muito mais. Porque com suas muitas e variadas expressões de afeto e carinho, não só você não prejudica seu filho como muitos supõem. Bem, você também recebe muitos benefícios para esta relação imaculada entre mãe e filho e para o seu desenvolvimento saudável. Conheça-os!

Ser uma mãe amorosa: 5 vantagens de crianças “bem educadas”

No primeiro caso, vale a pena uma distinção vital: ser mãe amorosa não significa ser uma mãe permissiva. É por isso que muitos psicólogos defendem a manifestação de afeto por seus filhos, uma vez que o afeto nunca é estragado. Pois a única coisa que tem efeitos negativos é a falta de limites, normas e disciplina.

Portanto, não só é essencial amar seu filho com toda a força do seu coração, mas ele percebe isso claramente. Portanto, um beijo, um abraço e um carinho matinal devem ser tão necessários e obrigatórios quanto o café da manhã todos os dias. Não admira, olhe para os efeitos positivos de ser uma mãe amorosa:

. Fortalece o vínculo mãe e filho. Que melhor do que todo aquele carinho e admiração para promover uma união sagrada? Desta forma, é possível gerar maior confiança, a base essencial para a construção de uma educação sólida. Será mais fácil explicar o sim e o não de sua infância, pelo qual ele ganhará em obediência infantil em face de limites e normas familiares. Da mesma forma, os segredos entre ambos são eliminados.

. A criança se sente protegida por sua mãe e sua auto-estima. A criança não tem mais medo da adversidade porque encontra apoio em sua mãe e se sente capaz de lidar com isso. O amor materno lhe dá força e alimenta sua coragem. Ser uma mãe amorosa significa que, mais cedo ou mais tarde, a criança se sente invencível, indestrutível. Além disso, ao sentir constantemente o amor da mãe, essa criança se sente confiante.

. Desenvolva sua inteligência emocional. Não há nada mais importante do que saber administrar emoções para usá-las a nosso favor. Sem dúvida, uma boa inteligência emocional deixa toda criança feliz. Assim, ser uma mãe amorosa ajuda seu filho nesse aspecto, porque ele aprende a controlar vários sentimentos e tolerar a frustração.

. Promova a comunicação e combata a introversão. Por tudo isso, é óbvio que este querido bebê não terá problemas em conversar com sua mãe. Independentemente do assunto, essa mãe se tornou sua confidente. E é essa mesma comunicação bem-sucedida que ajuda a criança a ser mais extrovertida. É que eles conseguem superar o medo e a timidez quando se trata de se relacionar com os outros.

. Empatia e amor pelo meio ambiente. Finalmente, essas crianças ficarão mais empáticas com os outros e poderão demonstrar amor e compreensão por seus colegas. Em geral, eles terão menos complicações quando tiverem que expressar suas emoções.

***

Do site Eresmamá
Imagem de capa: Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.