Por Aline Salcedo originalmente para o site Boa Forma

Sempre bem resolvida para encarar desafios, Bianca Bin se viu presa em uma intensa crise de ansiedade em 2009, enquanto atuava em Cordel Encantado, novela das 6 da Globo. Foi diagnosticada com o início de uma síndrome do pânico. “Me passaram Rivotril, mas no dia seguinte eu não conseguia nem falar meu texto. Aí, nunca mais tomei o remédio, porque acho que tem coisa que é psicossomática. Não adianta ficar mascarando com droga, é preciso olhar para dentro”, acredita.

Ao buscar uma forma de se reequilibrar foi que então conheceu a microfisioterapia, técnica que estimula a autocura através de toques na pele que reprogramam o cérebro. “Abordamos o organismo como um todo”, explica a fisioterapeuta Silvia Pauletto, de Itu, uma das precursoras da técnica no Brasil.

 

“Como tudo está interligado, uma tensão emocional pode desencadear sintomas no corpo físico, deixá-lo, por exemplo, com dores ou rigidez na execução de uma atividade”, completa. Além da microfisioterapia, Bianca faz reiki e meditação sozinha e guiada.

Mais recentemente, a atriz desenvolveu um nódulo na tireoide. “Sou bem crítica, a primeira pessoa a apontar o dedo para mim mesma. E, igualmente, acabo sendo ultraexigente com o mundo. Acredito que esse nódulo na garganta tenha relação com o que não falo, com o que guardo”, justifica. “Mas a natureza é sábia. A gente fica se questionando ‘Por que essa dor?’, quando a pergunta certa é ‘Para quê?’ Estou curando essa relação comigo mesma, tentando me acolher, me aceitar. É uma busca contínua.”

*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS


Psicologias do Brasil
Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.

COMENTÁRIOS