Viajar está entre as atividades preferidas de centenas de pessoas e a atividade pode ser uma importante aliada para manter o cérebro saudável – afinal, o que mais se faz em lugares desconhecidos é exercitar as habilidades mentais. Mas você sabe como essas experiências impactam na saúde cerebral?

A capacidade de aprendizado cerebral

Nosso cérebro tem uma incrível capacidade de aprendizado e essa habilidade nunca envelhece. De fato, a ciência acredita que exercitar o raciocínio e a memória é a melhor forma para prevenir doenças como o Alzheimer.

Se você faz uma viagem para a Cidade Maravilhosa, por exemplo, não é incomum incluir passeios por museus ou um tour guiado grátis no Rio, em que um guia passa informações dos principais pontos turísticos da cidade. E por mais simples que pareça, esse passeio é um verdadeiro exercício para a mente!

Quando viajamos, nossos sentidos são ativados, o que também constitui um reforço mental. Ainda com o exemplo do Rio de Janeiro, além de ter a visão ativada no tour guiado, o viajante tem a experiência de novos sabores e aromas para o paladar e o olfato, conhece a música da região para a audição, e claro, entra em contato com diferentes texturas para o tato.

O aprendizado e o exercício cerebral ainda continua quando voltamos para casa e compartilhamos as memórias com as pessoas próximas. Nesse caso, ao relembrar uma situação, estamos ativando áreas importantes, como o hipocampo, fundamental para a construção de memórias a longo prazo.

Menos estresse, mais saúde

Não é à toa que as empresas dão férias para seus profissionais: o acúmulo de estresse afeta tanto aspectos físicos quanto mentais, causando problemas que vão além do escritório. Nesse sentido, viajar também funciona como um recurso para relaxar, já que em um período de folga conseguimos nos desligar da rotina, melhorando a qualidade do sono, a absorção de vitaminas e até a diminuição da pressão arterial.

Em uma viagem, é como se o seu cérebro, finalmente, pudesse descansar. E é justamente no cérebro que as reações fisiológicas são desencadeadas em situações de estresse. Isso porque o hipotálamo libera hormônios como o cortisol e a adrenalina diante de situações desafiadoras. Como resposta à esses hormônicos temos o aumento da frequência cardíaca e do ritmo da respiração. Ou seja, o estresse afeta o cérebro, que por sua vez afeta outros órgãos.

A verdade é que não importa se você está fazendo uma viagem internacional, vai visitar o Rio de Janeiro ou está tirando alguns dias em uma cidade do interior para ficar com a família: esse período de descanso é fundamental para que a mente fique livre do estresse e seja capaz de se renovar com todas as novidades que são apresentadas.

Pré viagem e o raciocínio lógico

E não é só a experiência de estar fora de casa que faz bem para a mente, a etapa de planejamento também tem sua importância. Basta observar a quantidade de elementos que são necessários para realizar uma viagem. Você precisa escolher uma data, definir um orçamento, montar um roteiro, organizar a mala, enfim. Uma série de atividades que são ótimas para manter os processos cerebrais em plena potência.

Esse mesmo raciocínio é importante quando nos deparamos com imprevistos. Estar em uma viagem significa se colocar vulnerável para as mais diversas situações, muitas das quais você não viveria dentro da sua rotina. Se por um lado o planejamento ajuda no raciocínio, esse estímulo será fundamental para o pensamento rápido, que nos ajuda a encontrar soluções práticas diante dos desafios de cada jornada.

Motivação para se aventurar novamente

Viajar também tem um importante fator psicológico envolvido, afinal, é nesse período livre de preocupações e totalmente disponível para novos aprendizados que podemos nos abastecer de motivação. As lembranças de uma viagem servem tanto como um reforço positivo para a mente, quanto como incentivo para planejar novas aventuras.

Ou seja, quando você viaja seu cérebro está recebendo grandes estímulos, fundamentais para o funcionamento adequado e renovação dos processos. Portanto, não importa se você vai viajar sozinho, acompanhado ou em um grupo de amigos: saiba que além de construir novas lembranças, uma viagem é uma ótima oportunidade de cuidar da sua saúde mental.

***

Imagem de StockSnap por Pixabay

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

COMENTÁRIOS




REDAÇÃO PSICOLOGIAS DO BRASIL
Os assuntos mais importantes da área- e que estão em destaque no mundo- são a base do conteúdo desenvolvido especialmente para nossos leitores.