Ansiedade: o que é e até que ponto pode ser vista com normalidade

Todos nós em algum momento da vida (ou provavelmente em diversos momentos) com certeza já sentiu a sensação de ansiedade, seja por conta da espera por algo importante que desejamos como, por exemplo, a resposta de uma vaga de emprego, ou por medo da possibilidade de que algo ruim possa acontecer, por exemplo, aguardar o final de uma cirurgia de um ente querido. Enfim, as situações de nosso cotidiano que podem gerar algum tipo de ansiedade são inúmeras.
O autor Paulo Dalgalarrondo (2008), define ansiedade como “estado de humor desconfortável, apreensão negativa em relação ao futuro, inquietação interna desagradável. Inclui manifestações somáticas e manifestações psíquicas”.
Sentir-se ansioso em diversos momentos é algo completamente comum e está presente no ser humano desde quando ainda somos bebês. Se pensarmos sob o ponto de vista fisiológico, a ansiedade tem uma grande função benéfica, pois é um mecanismo que serve para nos preparar para um ataque ou para nos defender de algum perigo percebido, seja ele real ou imaginado.

No entanto, esta mesma ansiedade pode tornar-se prejudicial dependendo da circunstância, intensidade e frequência com que ocorre. A partir do momento em que a ansiedade passa a limitar nossas ações e interferir significativamente em nossa vida e em nossas relações com os outros pode então tornar-se um problema de saúde sério, que merece atenção e tratamento adequado.
Quando a ansiedade passa a trazer prejuízos significativos para nossa saúde e bem estar, a psiquiatria denomina como transtornos de ansiedade ou transtornos ansiosos, e dentro deste grupo de transtornos estão os ataques de pânico, as fobias específicas, fobia social, transtorno obsessivo compulsivo (o famoso TOC), Transtorno de estresse pós-traumático, transtorno de ansiedade generalizada entre outros diagnósticos.

Lembrando que, cada um destes transtornos só deve ser diagnosticado e devidamente tratado por um profissional de saúde mental especializado, que obedecerá a diversos critérios e estará preparado para tal tarefa.

Compartilhar
Cristiane Borsatto Santiago
Psicóloga Clínica, realiza atendimento psicoterapêutico sob abordagem psicanalítica a crianças, adolescente e adultos. Apaixonada pela Psicologia e pelo desenvolvimento do ser humano. Atende nas cidades de São Paulo (capital) e Itanhaém - SP. CRP: 06/120765



COMENTÁRIOS