E a sua saúde emocional, como anda?

Você cuida do seu corpo? Faz exercícios físicos? Tem uma alimentação saudável? Visita o médico com frequencia? Faz exames regularmente? Se sua resposta for sim à maioria dessas perguntas, você está no caminho certo e deve continuar agindo dessa forma. Mas… e a saúde emocional, como está?

Saúde mental implica muito mais que a ausência de doenças mentais. Está relacionada à forma como o individuo reage às exigências da vida e ao modo como harmoniza seus desejos, capacidades, ambições, idéias e emoções. Ela não deve ser deixada em segundo plano e é tão importante quanto a saúde física. Quando a mente não está bem, consequentemente o corpo sofre e é atingido. Por isso, se você não está cuidando de sua saúde emocional, passe a refletir sobre isso.

Uma das formas de cuidar da saúde emocional é buscar ajuda psicológica. O problema é que muitas pessoas ficam resistentes em experimentar a psicoterapia, por desacreditar ou desconhecer. Sentem-se envergonhadas, acham que buscar ajuda de um profissional seja um sinal de fraqueza, que tome tempo e custe caro demais. Ou ainda, acreditam que para fazer terapia, é necessário estar em profundo sofrimento psíquico. O que poucos sabem é que o ideal seria não esperar chegar a tal ponto para iniciar o tratamento, pois do mesmo modo em que fazemos exames periódicos para prevenir nossa saúde física, também devemos nos preocupar com nossa saúde mental e tudo que é afetado por ela, evitando assim, possíveis problemas que possam evoluir no futuro. Assim como não se deve esperar que seja constatada uma doença física para procurar um médico, não se deve procurar um psicólogo somente quando a situação já estiver saído do controle.

Há muitos motivos que fazem uma pessoa procurar ajuda psicológica. Por vezes, o indivíduo não é capaz de resolver seus problemas sozinho e, por isso, necessita da ajuda de um psicólogo que, através de sua técnica, irá auxiliá-lo a pensar em formas para resolver seus conflitos de um modo mais saudável. O psicólogo também pode ajudar o indivíduo a lidar melhor com suas emoções, a aprender novas maneiras de pensar e se comportar, a melhorar o relacionamento consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor, a desenvolver seus aspectos positivos, a aliviar o sofrimento emocional, a superar medos e limitações e a aceitar o que o individuo não pode mudar. Outras vezes o ser humano procura ajuda psicológica pelo simples alívio em poder ter alguém para compartilhar sua história de vida e seus sofrimentos, bem como para se conhecer melhor.

O importante é que, quando alguém chega à conclusão de que é hora de procurar ajuda, busque um profissional formado e com inscrição ativa no Conselho Regional de Psicologia. Também é de fundamental importância que o paciente esteja comprometido com a mudança e que tenha consciência de que a evolução e término do tratamento dependerão de seu problema, de sua cooperação e da forma como evolui com o tratamento.

Se a sua saúde emocional não é tão sólida como você gostaria que fosse, pense nas coisas que estão impedindo que ela seja dessa forma. Assim como você pode melhorar o seu condicionamento físico, fazendo exercícios e mudando seus hábitos alimentares, você também pode melhorar a sua aptidão emocional.

Para finalizar, gostaria de refletir junto com vocês: Como anda sua vida emocional? Como está seu emprego? Como estão seus estudos? Como estão seus relacionamentos? Como está sua vida social? Em que área de sua vida você tem se dedicado mais? O que te impede de ser feliz?

Compartilhar
Janaina Mariuzzi
CRP 07/23879. Psicóloga Clínica, Especializanda em Psicoterapias Cognitivo-Comportamentais. Endereço: Avenida Sete de Setembro – Centro Profissional Avenida Sete, 431 – Sala 404 - Erechim/RS. Contato: (054) 96468244



COMENTÁRIOS