Antes de olhar para o outro, é importante olharmos para dentro de nós. Isso porque a forma com que enxergamos o mundo vem a partir da maneira de como estamos.

Há uma pequena história que conta que havia uma senhora que todos os dias olhava pela janela de sua casa o varal de sua vizinha. Ela observava e apontava que a roupa que estava estendida no varal da vizinha estava sempre encardida. Certa vez, seu esposo lhe disse que quando ela pudesse, passasse um pano na janela da casa. Não entendendo, a senhora pegou um pano e então passou no vidro de sua janela. Sabe o que aconteceu? O pano saiu sujo, muito sujo e as roupas da vizinha estavam branquinhas.

O que eu quero conversar aqui com você é que, enquanto a nossa janela estiver suja, nada do que olharmos estará limpo. Muitas vezes apontamos defeitos, jogamos nas pessoas a nossa insatisfação e passamos o dia reclamando isso porque dentro de nós algo precisa ser melhorado.

Para isso, vamos refletir juntos sobre alguns pontos:

1- Há na sua vida algo que gostaria de mudar? Se sim, o que é e por onde você poderia começar? Isso depende exclusivamente de você? Certas coisas dependem única e exclusivamente de nós e muitas vezes, apontamos quem nos é próximo como uma fuga para o que é de nossa responsabilidade, assim a carga sobre nossos ombros fica mais “leve”.

2- O que você tem feito para mudar o que lhe incomoda? Há em você um movimento de mudança?

3- O que eu tenho contribuído para tudo estar como está? Às vezes, temos um movimento inconsciente de gerir algumas coisas, para depois nos sentirmos e nos colocarmos como a vítima das situações e os olhares ficarem piedosos sobre nós (eu sei que isso dói, mas acontece bastante).

Diante dessas pequenas reflexões, que tal propor a si mesmo a partir de hoje começar a cuidar de você? Quando cuidamos de nós, nos sentimos mais leves, o mundo tende a contribuir para que a nossa vida caminhe pra frente. Fazer esse movimento de mudança requer uma programação, afinal, temos pessoas que dependem de nós como filhos, companheiro (a), trabalho, organização da casa, dentre várias tarefas no dia a dia.

Ainda assim, com uma pequena organização é possível esse olhar para nosso interior. Veja algumas dicas:

1- Separe no seu dia pelo menos 10 minutos para você refletir. Reflita sobre você, em qualquer lugar onde estiver. Reflita sobre quem é você, onde você está atualmente, como se sente, como está a sua vida.

2- Faça coisas por você, desde tomar um sorvete, comer sua comida preferida, fazer algo que tem vontade ou ir a algum lugar que você goste.

3- Saia um dia sozinho (a). Não precisa passar o dia todo, se você não puder. A proposta aqui é você curtir a sua própria companhia, afinal, você se suporta?

4- Faça uma lista do que gostaria de fazer, planos, objetivos, desejos, sonhos para que você possa ir realizando.

Isso que conversamos brevemente aqui, são pequenas reflexões que só nós podemos fazer por nós mesmos. Quando estamos bem, nos sentimos dispostos a cuidar do outro, conseguimos dar conta daquilo que é de nossa responsabilidade.

Cuidar de nós mesmos requer a árdua tarefa de limpar as nossas janelas todos os dias. Você está disposto?

Imagem de capa: Shutterstock/Warpboyz

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Geysianne Marquezólo
Psicóloga Esp.CRP14/ 05130-9 Docente na Faculdade de Educação, Tecnologia e Administração de Caarapó- FETAC Psicologia Forense. Psicóloga Clínica Telefones: (67) 9926-7723 / (67) 8454-9565 Comercial: (67) 3463-1568

COMENTÁRIOS