Os filmes podem promover e refletir sobre uma maior conscientização pública da saúde mental; e nesse sentido há vários bons filmes que fazem um retrato sensível e honesto sobre o tema. Infelizmente, na mesma medida, há muitas produções cinematográficas que caem no estereótipo e ajudam a aumentar o estigma sobre o tema.

Confira a nossa lista com 3 ótimos filmes que abordam transtornos psicológicos para assistir agora mesmo e 3 filmes para passar longe.

OS FILMES QUE VOCÊ PRECISA VER:

O mínimo para viver

Uma jovem está lidando com um problema que afeta muitos outros no mundo: a anorexia. Sem perspectivas de se livrar da doença e ter uma vida feliz e saudável, a moça passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico não convencional que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, tudo pode mudar.
Um filme sensível, esclarecedor e com uma mensagem de otimismo para pessoas que também vivem reféns da anorexia. Vale a pena ver!

O Lado Bom da Vida

Depois de uma fase difícil de sua vida, Pat Solitano Jr. está disposto a seguir em frente e reconquistar sua ex-mulher. Através de amigos, ele conhece Tiffany, que lhe promete ajuda na tarefa da reconquista. Uma inesperada ligação começa a uni-los.

Um retrato fiel sobre o Transtorno Bipolar e ao mesmo tempo um filme leve e esperançoso.

Nise: o coração da loucura

Nos anos 1950, uma psiquiatra contrária aos tratamentos convencionais de esquizofrenia da época é isolada pelos outros médicos. Ela então assume o setor de terapia ocupacional, onde inicia uma nova forma de lidar com os pacientes, pelo amor e a arte.

Um filme bem roteirizado, bem dirigido e bem encenado que conta a história de uma mulher que revolucionou os tratamentos psiquiátricos. Imperdível!

OS FILMES QUE VOCÊ NÃO DEVE VER:

Um Estranho no Ninho

O filme retrata um hospital psiquiátrico destruidor de almas, onde o enérgico condenado RP McMurphy (interpretado pelo ator Jack Nicholson) finge insanidade para escapar da prisão convencional.

A dramática representação do tratamento do paciente, especialmente as brutais sequências de terapias de choque elétrico, teve um impacto amplo sobre a sociedade e ajudou a alimentar o estigma atrelado aos tratamentos mentais.

Atração Fatal

No filme Atração Fatal (1987),  a indicada ao Oscar Glenn Close se transforma de uma mulher de carreira a amante rejeitada a assassina vingativa. Close refletiu lucidamente sobre seu personagem em uma entrevista de 2017 ao The New York Times (“ela é considerada mais vilã do que uma pessoa que precisa de ajuda, o que me surpreende”). Na mesma entrevista, o ativista de saúde mental Patrick Kennedy acrescentou, na presença de Close:

“Honestamente, aquele personagem provavelmente contribuiu para a estigmatização de pessoas com transtornos mentais mais do que qualquer outra coisa. É um filme muito influente. E infelizmente, Glenn fez um ótimo trabalho”.

Requiem para um sonho

Em Réquiem para um Sonho (2000), baseado no romance de 1978 de Hubert Selby Jr., uma dona de casa do Brooklyn, seu filho e seus amigos se tornam mental e fisicamente destruídos por seus respectivos vícios em substâncias químicas.

Este filme não é recomendável para aqueles que vivem problemas parecidos por oferecer um retrato pessimista. Vícios são problemas graves sim, mas é possível se recuperar.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de BBC.
Fotos: Divulgação.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.