Quando falamos do Método Montessori, estamos nos referindo a uma filosofia da educação … é uma maneira de ver o mundo e o desenvolvimento das crianças. Os professores montessorianos usam uma linguagem que respeita profundamente as crianças e lhes proporciona expectativas consistentes ao seu alcance.

As palavras que escolhem são bem pensadas para motivar as crianças a serem melhores, a pensar criticamente e a serem independentes. Embora, acima de tudo, o que buscam com suas palavras é que as crianças se sintam intrinsecamente motivadas, ou seja, despertem sua curiosidade inata.

A seguir, queremos mostrar algumas frases que os professores do Método Montessori normalmente usam para que você possa usá-las com seus filhos todos os dias. Dessa forma, você pode motivar seus filhos na aprendizagem deles, não apenas acadêmicas, mas também pessoais.

1 . Você está indo bem

Na filosofia Montessori, as crianças não são instruídas a dizer coisas como “está ótimo”, ou “bom trabalho”, mas, por outro lado, são informadas sobre o desempenho do processo, por exemplo, se estavam muito concentradas ou fizeram a lição de casa com cuidado para fazer tudo certo. O trabalho é mais elogiado do que resultados. Isso ajuda a incutir nas crianças uma mentalidade de crescimento, onde elas percebem que podem melhorar com seus próprios esforços.

Por exemplo, em vez de dizer a uma criança: “Você é muito bom”, diga algo como: “Descobri que você foi gentil com seu irmão, compartilhando seu brinquedo com ele”. Dessa maneira, você mostra o bom comportamento dele, mas não o julga.

2 . O que você acha do que está fazendo?

Em Montessori, a criança é sua própria professora. Os professores são apenas guias para ensinar lições e ajudar a criança em seu processo, mas é a criança que precisa descobrir as coisas por si mesma através de um bom ambiente de aprendizado. Você precisa capacitar a auto-análise o tempo todo para que isso realmente aconteça.

Por exemplo, se uma criança escolhe desenhar uma casa, pergunte a ela sobre o que está achando do desenho, por que decidiu usar essas cores e não outras, qual é a sua parte favorita do desenho etc. Dessa maneira, ela aprenderá a avaliar seu trabalho por si mesma, em vez de buscar a aprovação cega dos outros.

3 . Onde você poderia procurar isso?

A independência é fundamental na filosofia Montessori e deve estar presente em qualquer área da vida da criança. O objetivo, como adultos, é ajudar as crianças a fazerem coisas por si mesmas. Embora seja mais fácil responder a uma criança sobre onde algo está ou como fazê-lo, é melhor responder sua pergunta com outra pergunta para aprimorar o pensamento crítico.

Por exemplo, você poderia dizer coisas como “Onde você pode procurar isso?” ou “Tem certeza de que deseja executar a tarefa assim ou deseja mudar alguma coisa?” Embora possa demorar um pouco mais, vale a pena aprender a tomar suas próprias iniciativas.

4 . Como você quer que eu te ajude?

Na filosofia Montessori, as crianças são responsáveis ​​e aprendem a sentir orgulho do que fazem no seu ambiente, como limpar ou arrumar as coisas. Às vezes, muito trabalho pode ser demais para crianças e, nesses casos, é importante perguntar à criança onde ela quer que a ajudemos em sua tarefa. Isso não significa fazer coisas por ela, mas sim que ela percebe que estamos juntos, que permanecemos ao seu lado, mas ele faz a tarefa mesmo que o ajudemos em parte.

Por exemplo, se seu filho está cansado, mas precisa pegar todos os brinquedos no chão, você pode dizer algo como: “Eu vou pegar todos os carrinhos amarelos e você vai pegar os azuis”.

5 . Em nossa casa, nós…

Nas escolas Montessori, eles usam a frase “Em nossa classe, nós …” , mas nesse caso você terá que adaptar a frase à casa usando “casa” em vez de “classe”. É uma frase pequena que é essencial para lembrar as crianças de que são membros de uma comunidade e das regras que elas devem seguir para uma boa convivência. Em vez de dar ordens, eles são apenas lembretes de declarações objetivas sobre como uma comunidade funciona, neste caso, nossa família.

Por exemplo, em vez de dar uma ordem que pode ser agressiva, dependendo do tom em que é dito: “Sente-se”, você pode usar a frase: “Em nossa casa, sentamos enquanto comemos”. Todas as crianças querem fazer parte de uma comunidade e é por isso que devemos lembrá-los de como trabalhamos. Eles estarão muito mais dispostos a colaborar. Em vez de dizer “Pare de pular no sofá”, você pode dizer: “Em nossa casa, sentamos bem no sofá”.

***
Destaques Psicologias do brasil, com informações de Etapa Infantil.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.