A ignorância traz felicidade . ” Este ditado popular tem, de acordo com vários estudos, evidências parciais para comprová-lo. De acordo com um estudo da Lakehead University no Canadá, existe uma relação muito impressionante entre transtornos de ansiedade e inteligência elevada, uma ligação quase direta entre aquelas mentes brilhantes e analíticas com preocupação excessiva e ansiedade social.

Não muito tempo atrás, conversamos em nosso espaço sobre a aparente correlação entre criatividade e transtorno bipolar. Bem, é conveniente esclarecer em primeiro lugar que o que esses estudos podem nos dizer não significa muito menos que por trás de cada pessoa com um QI excepcional ou notável potencial criativo, existe um distúrbio psicológico . Nem muito menos.

Existe uma relação entre transtornos de ansiedade e alta inteligência, evidência que teria sua origem na substância branca do cérebro.

A ciência, e em particular os departamentos de psicologia de grande parte das universidades ao redor do mundo, tentam periodicamente oferecer informações de interesse, dados com evidências significativas que podem nos ajudar posteriormente na prática clínica. Assim, um fato mais do que evidente é o seguinte: há muitas pessoas com altas capacidades que apresentam comportamentos e estados que não se harmonizam muito com aquele cérebro mais que privilegiado . Eles não estão felizes, estão frustrados e nem sempre tomam as melhores decisões.

Existem muitos psiquiatras e neuropsicólogos em todo o mundo que frequentemente encontram o mesmo problema: pacientes com QI alto que apresentam ansiedade crônica e generalizada. Então, por que isso é fato?

Relação entre transtornos de ansiedade e alta inteligência
Qualquer pessoa que trabalhe na área da educação verá isso com frequência. Existem alunos brilhantes que são caracterizados por mais do que notável equilíbrio e tranquilidade. Outros, por outro lado, rapidamente se frustram com qualquer mudança, antecipam-se negativamente e caem em um estado de estresse muito extenuante, a ponto de reduzir seu desempenho acadêmico.

Tscahi Ein-Dor e Orgad Tal, dois psicólogos da Universidade de Lakehead, no Canadá, realizaram vários experimentos em várias escolas secundárias e faculdades com o objetivo de estudar esses comportamentos que acabam prejudicando o sucesso pessoal e profissional de um bom número de alunos. Assim, e depois de incluir o teste de ressonância magnética nesses estudos, foi justamente este último que revelou algo tão surpreendente quanto inesperado.

Matéria branca e alta inteligência

Os transtornos de ansiedade e alta inteligência podem ser explicados por uma pequena anormalidade cerebral na substância branca. Lembremos que essa estrutura, composta principalmente por axônios mielinizados, está relacionada à transmissão de informações, determina nossa inteligência e a agilidade dos processos cognitivos. Por sua vez, ele também se envolve com a questão emocional .

Alguns dos cientistas acreditam que, à medida que a inteligência se desenvolve nos humanos, também se desenvolve a ansiedade. A razão? Para um propósito muito específico: antecipar perigos, para que esta capacidade de analisar e processar informações nos ajude a melhorar a nossa sobrevivência ao antecipar riscos e ameaças. Obviamente, quando a ansiedade atinge níveis muito altos, a inteligência perde seu potencial porque a pessoa literalmente se sente paralisada.

Características de pessoas com alta inteligência e transtornos de ansiedade

Essa pequena anomalia ou variação na substância branca cerebral não determinaria 100% que aquela pessoa com altas capacidades, em algum momento desenvolva um transtorno de ansiedade. Existe um risco maior, uma suscetibilidade mais evidente de não ser capaz de controlar emoções e situações estressantes. Todos esses processos seriam evidenciados, em média, nas seguintes características:

– Inteligência sentinela : capacidade de antecipar ameaças ou perigos que os outros não percebem (algo que em certos contextos pode ser benéfico).

-Hipersensibilidade: Os transtornos de ansiedade e alta inteligência são percebidos sobretudo nessa baixa tolerância a contextos com muitas pessoas, com grande número de estímulos que acabam produzindo exaustão mental.

Contágio emocional: Outra característica comum das pessoas muito inteligentes é que também apresentam uma baixa ” ecpatia “, ou seja, são muito sensíveis às emoções dos outros, mas não sabem como filtrá-las, manuseá-las, separá-las de sua realidade. Isso os leva a sofrer contínuos “contágios emocionais”, com o cansaço e o bloqueio que isso acarreta.

Gastadores subconscientes: Este curioso termo que pode nos parecer um tanto estranho, destaca um fato que nos soará bastante familiar. Pessoas com alto QI pensam demais. Eles desperdiçam um excesso de energia mental e emocional em questões inconsequentes que, na maioria dos casos, não os levam a lugar nenhum.

O mundo está cheio de possibilidades e você não pode ignorar nenhuma. Os transtornos de ansiedade e alta inteligência também se evidenciam nessa incapacidade de estabelecer limites, de deixar de lado algumas opções e escolher outras. O mundo, para eles, está cheio de opções, variáveis ​​e condições infinitas e eles não podem descartar nenhuma.

Nesse ponto, a pergunta é quase inevitável. Como lidar com isso?Como lidar com um cérebro hiperativo, incapaz de filtrar uma realidade muito complexa, cheia de dados, emoções e estímulos? Poderíamos dizer que o mais aconselhável seria acabar com essa ansiedade, reduzi-la, torná-la o mais pequena possível.

Bem, por mais curioso que possa parecer, a resposta não é essa. O segredo é usar a ansiedade a nosso favor, gerenciá-la com eficácia, sabendo como usar todo o seu potencial. Porque, se a inteligência evolutiva elevada e a ansiedade caminham juntas para um fim, orientemo-nos, portanto, para esse mesmo fim. Vamos aprender a usar essa ativação para intuir o que os outros não veem, para antecipar riscos , eventos e probabilidades. Mas vamos fazer isso com equilíbrio, sabendo colocar filtros, caminhos ordenados onde toda aquela energia mental pode fluir de maneira ordenada.

Todo esforço valerá a pena.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de La Mente Es Maravillosa.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.