Muito se fala sobre a realação nada saudável que boa parte dos jovens de hoje mantém com a tecnologia. Apontam que a nova geração faz uso compulsivo de smartphones e redes sociais. Mas será que os adultos estão tão distantes desta realidade? Um estudo desenvolvido recentemente pelo Pew Research Center, dos Estados Unidos, aponta que não. De acordo com a pesquisa, os adultos hoje são tão viciados em celular quanto os adolescentes.

Para os estudo, foram ouvidos jovens de 13 a 17 anos e seus pais. Os resultados revelam que os dois grupos têm as mesmas dificuldades em deixar o celular de lado: 36% dos pais e 54% dos filhos afirmam passar muito tempo usando o smartphone. O ato de conferir as notificações do celular assim que acorda é mantido por 72% dos filhos e 57% dos pais.

Quando o tema é a perda de foco nas atividades causadas pelas redes sociais e pelo celular, os dois grupos também têm resultados expressivos: 31% dos jovens e 39% dos mais velhos garantem sofrer com isso.

Outro problema comum é sentir que a outra pessoa não está prestando a atenção durante uma conversa pessoal, outro tema investigado pela pesquisa: 51% dos jovens sentem isso em relação a seus pais e 72% dos pais sentem isso em relação a seus filhos.

Ao todo, o Pew Research Center ouviu 743 adolescentes e 1.058 pais e mães nos Estados Unidos. E pelo visto não são só ios adolescentes que não desgrudam do celular.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Tecmundo.
Foto destacada Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.