Todo conhecimento deve ser compartilhado! E quem parece ter decoberto isso bem cedo foram as adolescentes Carolina Lindquist e Marina. Juntas, elas participam de um projeto que está transformando a vida de muitos jovens carentes de Engenheiro Coelho (SP), cidade onde moram.

As adolescentes voluntariamente dão aulas de inglês a jovens que naturalmente não teriam como pagar pelas aulas em um cursinho de idiomas. E elas vêm fazendo a diferença.

“Eu gosto de estudar inglês. Tipo assim, eu quero ir mais além, eu quero aprender bastante, eu quero me aprofundar”, conta Ruth de Araújo, uma das aulunas do projeto.

Tudo começou depois que Carolina aprendeu o idioma sozinha, com a ajuda de uma plataforma de idiomas, e sentiu vontade de dividir esse conhecimento com quem não o tinha adquirido ainda.

Certo dia, enquanto realizava um trabalho em uma escola pública da cidade, a adolecente se surpreendeu ao conversar com um grupo de 80 estudantes. “Eu perguntei pras duas salas que eu visitei, mais de 80 alunos, quem falava inglês e nenhum levantou a mão.”

Foi aí que Carolina se uniu à sua amiga de escola, Marina, em uma ideia que elas iveram juntas: transformar os bancos de uma praça, no centro da cidade, em uma escola ao ar livre.

O lugar e as condições, no entanto, nem sempre permitiam as aulas.

“A gente tinha muitas dificuldades. Por exemplo, quando chovia, às vezes, tinha que cancelar a aula. Também não tinham mesas. A gente estendia a toalha no chão e sentava. Então, era difícil para os alunos escreverem”, conta Marina.

Mesmo diante tantas dificuldades, a dupla não desistiu de seu propósito. Elas buscaram ajuda e hoje realizam as aulas em parceria com o Centro de Referência e Assistência Social (CRAS).

Carolina e Marina se enchem de orgulho para falar sobre o desempenho de seus alunos. “A gente sente que o trabalho está valendo a pena, que eles estão realmente aprendendo e que é um interesse mútuo, que ambas as partes estão interessadas em fazer aquilo acontecer”, conta Carolina.

Além das aulas presenciais, a dupla agora também oferece aulas pelas redes sociais. O projeto ensina inglês e outras quatro línguas para quase 130 pessoas.

“O projeto Globalizando recebe voluntários que querem ensinar outro idioma, compartilhar esse conhecimento com jovens não privilegiados. E a gente teve mais de 90 alunos no ano passado, com mais 65 voluntários”, explica Carolina.

Juntas, Carolina e Marina somam passos pequenos de uma ideia gigante. Quem está aproveitando a chance, é só gratidão.

“Thank you very much, and see you”, pronuncia a turma em coro, demonstrando sua gratidão.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de G1.
Fotos: Reprodução/EPTV

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.