Atores com nanismo resolveram se posicionar contra as opiniões expressas pelo ator Peter Dinklage à respeito do live-action de Branca de Neve e os Sete Anões’ anunciado pela Disney. O ator de Game of Thrones acusou o filme de ser “uma história que perpetua estereótipos sobre os anões”. A partir daí, os estúdio prometeu que o filme terá uma nova abordagem para que características negativas erroneamente associadas ao nanismo não sejam reproduzidas.

“Ele tirou o emprego de sete de nós”, desabafou Dylan Postl, ator com nanismo que atuou em “Muppets” e outras produções.

“Peter Dinklage pode ser o maior ator anão de todos os tempos, mas isso não um rei, uma autoridade”, disse Postl ao Daily Mail.

“Me embrulha o estômago pensar que existem sete oportunidades de ouro para pessoas como nós, que não conseguem papéis normais, e agora elas se foram por causa desse cara”, opinou Jeff Brooks, também anão. Segundo ele, Dinklage não é uma autoridade para falar em nome toda a comunidade e, ao cancelar os papéis, o estúdio causou mais dano do que benefícios às pessoas com nanismo.

Através de um comunicado enviado à imprensa, a Disney não entrou em detalhes sobre qual será a “nova abordagem” em relação aos anões de trama, no entato aformou estar ansiosa para compartilhar mais informações à medida que o filme avança no processo de produção. O live-action está programado para estrear em 2023 e trará Rachel Zegler no papel principal e Gal Gadot como Rainha Má.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Terra.
Imagem destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.