Todas as pessoas têm sonhos a realizar, mas o medo do fracasso é o que geralmente as impede. Não é fácil ousar dar o primeiro passo e iniciar aquele projeto ou plano que você tem em mente, principalmente for precisar do apoio de muitas pessoas, mas tem havido exemplos que mostram que nem tudo está perdido se as coisas não derem certo como inicialmente planejado ou esperado.

Alguns tomam o fracasso inicial como motivo para desistir e não tentar novamente, enquanto outros aceitam com muita naturalidade e decidem continuar, como a advogada argentina Helena Estrada, que experimentou o sabor amargo de uma batalha perdida, mas resolveu transformar a experiência em incentivo.

Helena é uma mulher que se dedica a muitas coisas. Além de mestra em Mercado de Capitais e Financeiro, ela dá palestras, tem um podcast, escreve artigos de opinião e é consultora especializada em autonomia feminina. Uma vida que ele aproveita ao máximo e que lhe deu confiança suficiente para escrever livros.

Depois de ter publicado “Jump for us”, escreveu “Dueña de tu dinero”, que promoveu em diferentes meios e apresentações locais, sendo muito bem recebida, segundo as suas próprias palavras no Instagram. Ela até autografou alguns exemplares em livrarias.

No entanto, isso não parecia ter relevância no momento de seu lançamento em um shopping center do país, já que o número de participantes foi muito diferente daquele que ela tinha em mente. “Com alguns livros na mesa, me acomodei e fiquei lá. Ninguém veio”, disse Helena no Instagram.

Ela publicou uma foto onde é vista sozinha, sem nenhuma fila a acompanhando como esperado. Mas, um momento que poderia tê-la frustrado tornou-se uma oportunidade de mostrar que o fracasso é normal e que é preciso aceitá-lo. “É parte do caminho, coisas semelhantes aconteceram comigo no passado – e certamente acontecerão no futuro – e não acho que sou a única”, escreveu ela no post.

Embora tenha hesitado em publicar a foto na rede profissional Linkedin, ousou e logo recebeu elogios e respostas positivas que se multiplicaram a cada minuto, chegando a um milhão de impressões. “Sua história viralizou porque é autêntica, corajosa e humana. E a humildade de ter dividido essa situação faz de você uma pessoa excepcional”, disse alguém na rede social .

Mensagens como estas são as que Helena mais aprecia. “Vale a pena ler os comentários, eles ofetrecem muito o que pensar. Muitos valorizam minha ‘bravura’, e tenho vergonha de contradizê-los, não foi um ato de coragem, mas de cumplicidade”, comentou no Instagram.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução/Redes sociais.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.