Depois de assistir a um vídeo que mostra uma menina quebrando o celular com um martelo como punição, um pai resolveu usar seu perfil no TikTok para alertar outros pais sobre os prejuízos que o abuso emocional pode causar nas crianças.

Jon Fogel, que se define como pai e pastor, usa as redes sociais para defender uma “parentalidade não traumática baseada em evidências”. Com os seus mais de 200 mil seguidores no TikTok, ele compartilha vídeos em que dá conselhos sobre como resolver problemas comuns no dia a dia com filhos.

O post em que Fogel aborda a questão do abuso emocial teve gramde repercussão e alcançou mais de 5 milhões de visualizações. A publicação começa com a cena de outro pai punindo a filha porque ela estava desrespeitando a mãe dela. Como castigo pelo mau comportamento da menina, o homem a faz quebrar um celular com um martelo. Nas imagens, é possível notar que a menina está aflita e chorando.

Diante dessa imagem, Jon defendeu que atitudes como a desse pai são uma forma de abuso emocional, que pode causar tantos impactos negativos no desenvolvimento das crianças quanto o abuso físico. “O pai não está batendo fisicamente em sua filha, mas isso não significa que ela não esteja emocionalmente aflita”, aponta o influenciador.

Fogel refletiu ainda, que a garota está sendo forçada a fazer algo que ela não quer, portanto, sendo ensinada que deve fazer o que um homem diz, mesmo contra a sua vontade. “Nós temos que pensar seriamente sobre esse tipo de mensagem”, afirmou. “Queremos que nossas meninas cresçam pensando que um homem pode obrigá-las a fazer tudo o que elas não querem fazer?”, questionou.

O influencer encerrou o seu vídeo fazendo um alerta para os pais: “Bater em suas crianças não é a única forma de abuso. Nós precisamos ser melhores”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Crescer.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.