Alguns ataques cardíacos podem ser fulminantes, mas também existem outros que ocorrem gradualmente – e as pessoas pouco sabem sobre eles.

Alguns infartos se desenvolvem e chegam a ocorrer durante algumas horas. Geralmente, as pessoas não levam os seus sintomas a sério e isso pode ser fatal.

Recomenda-se que o paciente receba ajuda de um profissional em até duas horas para que o tratamento seja efetivo. O atraso, muitas vezes, termina em complicações graves ou até mesmo na morte do paciente.

Mas como saber se você está tendo um infarto?

De acordo os especialistas, os ataques cardíacos graduais começam com um leve desconforto no peito que piora lentamente, enquanto o infarto fulminante é reconhecido por uma dor súbita e intensa logo de cara.

“Ambos são uma emergência médica e requerem ajuda urgente”, disse o autor do estudo, o médico Sahereh Mirzaei, da Universidade de Illinois, nos EUA. “Mas nosso estudo mostra que os sintomas graduais não são levados a sério pelos pacientes.”

O estudo de Mirzaei foi realizado com 474 pacientes diagnosticados com a síndrome coronariana aguda. De acordo com a pesquisa, 56% dos paciente relataram sentir os sintomas abruptamente, enquanto para 44% foi de forma gradual.

Quais são os sintomas de um ataque cardíaco gradual?

Dor no peito, desconforto e alteração na pressão são sinais de alerta de que uma artéria pode estar bloqueada, o que pode causar um ataque cardíaco. Pacientes com qualquer um desses sintomas devem procurar os serviços médicos de emergência imediatamente, diz Mirzaei.

Outros sintomas também podem incluir dores na garganta, pescoço, costas, estômago ou ombros, além de náusea, suores frios, fraqueza, falta de ar ou medo.

Algumas pessoas podem estar mais em risco do que outras. No estudo, vários homens com doença cardíaca, ou aqueles com histórico familiar, tiveram sintomas desencadeados por esforço físico elevado.

Segundo o autor do estudo, homens com doença cardíaca isquêmica ou outros fatores de risco, incluindo hipertensão, diabetes ou colesterol alto, devem estar cientes de que dor no peito ou desconforto após o esforço físico podem ser um ataque cardíaco.

“Dor ou desconforto no peito, sejam graves e repentinos ou leves e lentos, não devem ser ignorados”, alertou.

Barbara Kobson, enfermeira cardíaca da British Heart Foundation (BHF), disse ao HuffPost UK que os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, e é por isso que conhecer os sinais mais comuns de um ataque cardíaco é “vital” para garantir que as pessoas procurem atendimento médico.

“As pessoas não associam ataques cardíacos como algo que pode começar lentamente e ir piorando, porque podem estar esperando sintomas típicos”, disse Kobson.

“Mesmo se você não tiver certeza dos sintomas, especialmente quando eles se apresentam como sintomas leves, é importante procurar aconselhamento médico.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de HuffPost UK.
Foto destacada: Reprodução/Portal do Médico.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.