A mitologia grega está repleta de contos de força heróica. Talvez o mais famoso seja Atlas, que sozinho ergueu os céus.

Em uma versão moderna singularmente edificante de Atlas ganhando vida, um atleta corajoso recentemente escalou o Monte Olimpo – lar dos deuses antigos – carregando nas costas uma mulher com deficiência.

O corredor de longa distância Marios Giannakou tem um longo histórico de desafios: ele percorreu 168 milhas pelo deserto de Al Marmoum e também ficou em primeiro lugar em uma corrida de cross-country gelada de 93 milhas na Antártida.

Quando Giannakou conheceu e fez amizade com a estudante de biologia Eleftheria Tosiou, de 22 anos, e soube de seu sonho de conhecer o cume do Monte Olimpo, pareceu natural que ele estivesse mais do que pronto para enfrentar a situação.

“Para mim, todas as corridas internacionais, as medalhas e as distinções até agora, significam pouco em comparação com esse objetivo”, disse ele ao Greek Reporter.

Com Tosiou acomodada com segurança em uma mochila especialmente modificada, Giannakos, junto com uma equipe de apoio de oito membros, começou a escalar o pico mais alto do Olimpo, o Monte Mytikas.

Quando chegaram a 2.400 metros, pararam para descansar. Depois de acamparem à noite, eles retomaram a escalada às 6h da manhã seguinte.

Três horas depois, às 9h02, horário local – depois de mais de 10 horas de escalada, ao todo – a dupla triunfante atingiu o cume de 2.918 metros.

“Não há nada mais real do que o sonho”, postou Giannakou em seu Instagram.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Good News Network.
Fotos: Reprodução/Instagram.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.