Uma das condições mais horríveis a que uma pessoa pode estar sujeita é ser tão pobre a ponto de não ter o que comer. Essa situação de extrema necessidade pode fazer com que muitas pessoas se vejam obrigadas a ter atitudes que jamais cogitariam em outra circunstância.

Foi exatamente o que aconteceu na cidade de Pistoia, Itália. Certo dia, os funcionários de um café local chegaram para trabalhar e se depararam com uma nota de 10 euros e um bilhete.

No bilhete, um homem reconhecia ter roubado comida no local, justificando que estava com fome e que não tinha como pagar pelo alimento no momento em que tomou a atitude.

Quando, no dia seguinte, o homem conseguiu algum dinheiro, a primeira coisa que fez foi ir ao estabelecimento e pagar-lhes o que devia.

Percebendo que o homem se sentia muito culpado pelo que tinha feito, o café decidiu olhar para o caso com gentileza e empatia. Em vez de acionar a polícia contra o homem, eles decidiram compartilhar a história nas redes sociais.

O objetivo não era humilhá-lo ou constrangê-lo, mas, de alguma forma, contatar essa pessoa. Eles queriam lhe oferecer um emprego no café.

Em entrevista para o jornal Repubblica, Marco Bartoletti, dono do café Alibabar, disse o seguinte:

“Outra manhã nosso padeiro havia deixado uma bandeja de brioches fora da cesta fechada onde costuma colocar as massas. Quando voltamos, a bandeja havia sumido. Alguém a roubou? Encontramos esta nota na manhã seguinte. Esta é a situação na Itália hoje… Pessoas obrigadas a “roubar” por causa da fome e voltar com dignidade para pagar a dívida. Tristeza infinita”.

Ainda não se sabe se o café Alibabar conseguiu contatar o homem para lhe oferecer pessoalmente o emprego, mas torcemos para que isso aconteça logo, afinal todas as pessoas merecem viver com dignidade.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: @alibabar_2.0

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.