Em entrevista para a edição desta quarta-feira (12) do programa Cidinha Livre, da Super Rádio Tupi, o cantor Guilherme Arantes revelou que ter passado a maior parte da pandemia de cama por conta de dores na coluna.

“Eu queria viajar mais, mas chegou a pandemia, aí simultaneamente tive um problema na coluna e fiquei 8 meses de cama, paralítico. Fiquei com uma série de cervico-braquialgia, com umas dores excruciantes, horrível… Não conseguia nem sentar na mesa para comer porque doía muito”, disse o cantor.

Guilherme Arantes passou dois anos e meio vivendo em um pequeno apartamento em Ávila, província de Castilla y León, na Espanha. Foi em sua casa que ele recebeu os cuidados médicos devido ao problema na coluna.

Morando na Bahia desde que voltou ao Brasil recentemente, ele aproveitou a entrevista à Super Rádio Tupi para exaltar o sistema de saúde do Brasil: “Fiquei em casa mesmo por conta da pandemia, mas tive médicos muito bons lá. Mas a nossa medicina no Brasil é fantástica. A parte de exames, de prevenção no Brasil é o mais avançado do mundo, até as pessoas humildes fazem pelo SUS ressonância magnética, ultrassom. Lá eu tive muita dificuldade, mas passei.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Quem.
Foto destacada: Marcos rosa/Ed.Globo.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.