Detectada no final de 2019 na cidade chinesa de Wuhan, a Covid-19 causou uma emergência de saúde mundial como nunca vista antes. Dezenas de milhares de vidas perdisas, milhões de infectados e economias paralisadas são apenas algumas das terríveis conseqüências desse vírus que ainda não tem cura.

No México, enquanto a grande maioria das pessoas está ciente dos esforços das autoridades, profissionais de saúde e trabalhadores essenciais para controlar as infecções e ajudar os doentes, há algumas pessoas que simplesmente continuam vivendo suas rotinas de antes da pandemia como se nada estivesse acontecendo.

Um bom exemplo disso é o caso de um casal de noivos mexicanos que decidiu celebrar clandestinamente seu casamento com mais de 200 convidados sem nenhuma proteção, o que causou um novo surto de COVID-19 em um dos países mais afetados da doença hoje.

Segundo o jornal El Norte, este casamento irresponsável foi realizado no sábado, 20 de junho, no município mexicano de San Pedro de la Garza García, em Nuevo León.

Embora a celebração no religioso tenha respeitado as normas de distanciamento social, a festa pós-cerimônia foi onde todas as precauções foram deixadas de lado.

Na celebração, os convidados gritaram, não respeitaram a distância mínima e pararam de usar suas máscaras enquanto dançavam e bebiam como se o coronavírus não existisse.

As fotos e vídeos dessa celebração irresponsável viralizaram no Twitter, com milhares de pessoas criticando os noivos e os organizadores do evento e seus convidados, acusando-os de causar sérios danos à comunidade e dificultar todos os esforços feitos para frear as infecções.

Dias após o anúncio do casamento pandêmico, o prefeito de San Pedro Garza García, Miguel Treviño de Hoyos, criticou fortemente o vínculo matrimonial, chamando-o de ato egoísta da parte da noiva e do noivo e dos convidados do casamento, uma vez que, com sua irresponsabilidade, sabotaram o trabalho que o município e os cidadãos fizeram para controlar a pandemia de coronavírus.

“São atos de irresponsabilidade, portanto, são atos de falta de solidariedade com a nossa população mais vulnerável: os idosos. São atos de falta de solidariedade com as pessoas que trabalham na linha de frente: enfermeiras, policiais, motoristas que distribuem alimentos e também falta de solidariedade com aqueles que sobrevivem do trabalho”, afirmou o prefeito em sua conta no Twitter.

Por outro lado, Javier González Alcántara, conselheiro independente do município de Nuevo León, relatou através de suas histórias no Instagram que o casamento foi realizado sem a permissão da prefeitura e também causou um surto de coronavírus entre os convidados. Ele ainda pediu às pessoas que compareceram ao casamento que fizessem o teste COVID-19 e se trancassem em casa até obterem os resultados.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.