Ruth Shelley (28) e Robert Oestmann (27) são um casal britânico apaixonado pelos anos 30 que adotou um estilo de vida muito semelhante ao vivido naquela década, usando roupas da moda, ouvindo músicas da época da guerra no gramofone, adaptando a decoração da sua casa com características dos anos 1930 e desfilando por aí em um carro antigo.

Em uma entrevista ao jornal Daily Mail do Reino Unido, Ruth comentou que eles amam o estilo de vida que mantêm e acredita que isso beneficiou seu relacionamento por compartilhar com seu companheiro um gosto muito especial que eles colocam em prática em todas as áreas de sua vida diária. E eles também evitam quase todas as formas de tecnologia moderna.

Claro, vestir as roupas dos anos 30 é um dos passatempos mais engraçados para o casal. “Robert e eu nos vestimos assim o tempo todo porque somos apaixonados por estilo. Robert usa principalmente terno e boina, enquanto eu costumo usar roupas dos anos 30 aos 40. Não uso a moda dos anos 50 porque envolve muita calça e não gosto da aparência delas”, ela explica na entrevista.

Por outro lado, os britânicos comentam que quando visitam a cidade, muitas pessoas se interessam por suas roupas e estilo de vida. “Os idosos adoram, pois é como um flashback para eles. Às vezes, as pessoas nos param e nos pedem fotos, o que é totalmente normal.”

Além disso, Ruth contou que seu namorado se dedica à venda de uísques e também faz receitas interessantes a partir dos anos 1700, enquanto ela é historiadora e, graças à sua profissão, investigou com profundidade vários aspectos dos anos 30 e de outras décadas.

Por sua vez, Robert explicou que também é muito apaixonado por coisas antigas e comentou que eles têm bicicletas vintage e um carro Morris Minor restaurado. “Quando eu era criança, meus avós assistiam muitos filmes antigos. Eles foram inspiradores, conforme eu cresci, comecei a ler muitos livros e meu estilo vem de coisas assim”, acrescentou.

Desta forma, este jovem casal desfruta de seu estilo de vida particular e acredita que não poderiam ser mais felizes de outra forma. “Nas horas vagas, lemos, conversamos ou Robert cozinha e eu o ajudo. Temos alguns livros de receitas originais que são interessantes do ponto de vista histórico. Para nós, esse estilo de vida funciona melhor e é benéfico para o nosso relacionamento. Funciona para nós porque estamos presentes no momento, em vez de estarmos colados na televisão ou no celular”, concluiu Ruth.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.