A cirurgiã plástica Caren Trisoglio Garcia, que atende em Ribeirão Preto (SP), teve o seu registro profissional temporariamente suspenso pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) depois de causar uma enorme polêmica ao compartilhar na internet vídeos que mostram pedaços de pele e sacos plásticos com gordura extraída de pacientes.

Caren, que costuma compartilhar sua rotina de trabalho nas fredes sociais, acumula 636 mil seguidores e 11 milhões de curtidas no TikTok. Em uma das publicações polêmicas, a cirurgiã dança com a gordura e a pele de um paciente e chama o material de “troféu de hoje”. Em outro, mostra potes com gordura após uma cirurgia.

A cirurgiã já havia sido suspensa por seis meses das atividades da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), que encaminhou o caso ao Cremesp e retirou o nome dela das listas oficiais de busca da SBCP, assim como de publicações da entidade, como a revista Plastiko’s.

De acordo com a SBCP, a médica infringiu cinco artigos do regimento interno da entidade, que proíbem o compartilhamento de imagens de partes do corpo ou de pré ou pós-operatórios, mesmo com autorização expressa do paciente. A entidade afirmou ainda que a médica também desrespeitou artigos que proíbem o profissional de apresentar resultados de cirurgias ou se autopromover em meios de comunicação com objetivo de conquistar clientes.

Segundo a SBCP, a cirurgiã também anunciou técnicas que supostamente lhe atribuem capacidade privilegiada na realização de determinados procedimentos cirúrgicos, o que também é vedado pelo regulamento interno da entidade.

Em nota, a Cremesp afirmou que aguarda a publicação da suspensão da cirurgiã no Diário Oficial da União e informou que as investigações sobre a conduta da médica tramitarão sob sigilo.

Caren já teve o CRM inativo, o que a impede de atender pacientes devido a uma interdição cautelar, que é válida enquanto o Cremesp investiga sua conduta. Se forem constatadas irregularidades na sua conduta, a cirurgiã pode ter o registro cassado.

Em entrevista à EPTV, afiliada da TV Globo, o Presidente da Associação de Cirurgiões Plásticos de Ribeirão Preto, Estéfano Luiz Favaretto, afirmou que médicos da cidade ficaram indignados com os vídeos publicações por Caren.

“O ambiente cirúrgico, da forma como foi mostrado, não é conduta de um cirurgião plástico”, diz. “É muito ruim, tanto para classe médica quanto para instituição em que ela está operando. O Conselho Regional de Medicina não vai ficar quieto. Precisa tomar providência.”

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de G1.
Foto destacada: Reprodução/TikTok.

Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.