Para a muitas pessoas, não têm sido fácil enfrentar a quarentena. O isolamento social pode ser especialmente angustiante para aqueles que moram sozinhos, ou que foram obrigados a se afastar da família. Isso talvez explique o aumento da busca por animais de estimação nas feiras de adoção nos Estados Unidos.

Em Maryland, no PetSmart, o Lucky Dog Animal Rescue realizava um evento de adoção que tinha como objetivo encontrar um lar definitivo para aproximadamente 15 cães. No entanto, quando as notícias sobre o novo coronavírus começaram a se espalhar, a lista de espera subiu de 10 para 40 possíveis adotantes.

Mirah Horowitz, diretora executiva do abrigo, contou que apenas nesse evento foram 30 adoções em três horas.

Com tantas pessoas em casa fazendo home office, a adoção de um bichinho de estimação para fazer companhia no isolamento parece uma boa ideia. Muitos dizem que finalmente têm tempo para treinar e cuidar adequadamente de um novo pet. Equipes de resgate de animais em todo o país dizem estar vendo um interesse crescente em adoção e proteção, além de ofertas para ajudar em todos os lugares.

Também há quem tenha escolhido adotar um bichinho por razões mais práticas.

“Estou presa em casa, as mercearias estão vazias e agora tenho galinhas que botam ovos para facilitar a alimentação — , explicou a fisioterapeuta Kelly Bordas, moradora da Espanha.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Extra.
Foto destacada: Federico Parra/STF.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.