Elas são lindas e suculentas. Vão bem no topo do sundae, no bolo com chantilly e no drink. Só por estes motivos, as cerejas já são quase uma unanimidade. Mas você conhece todos os outros benefícios de comer cereja? Eles são muitos. Elas podem te ajudar a se manter em forma, pois promovem a saciedade, reduzindo assim o apetite. Além disso, ainda afastam e retardam o aparecimento de doenças degenerativas da mente como o Alzheimer. Se estas informações já te causaram surpresa, espere até ler todos os benefícios de se deliciar comendo cerejas.

Poderosa aliada contra dores de cabeça, insônias e neurose.

Alguns tipos de antioxidantes podem ser encontrados na composição da cereja, entre eles a antocianina, cianidina, quercetina (o mais potente entre os antioxidantes) e a melatonina, que possui um efeito calmante sobre os neurónios do cérebro, acalmando a irritabilidade do sistema nervoso, e consequentemente aliviando problemas de neurose, insónias e dor de cabeça.

Age contra o envelhecimento, doenças neurológicas e cancro.

As cerejas estão repletas com o antioxidante fenólico poliflavonoide, que inclui luteína, zeaxantina e o betacaroteno, e que atuam no combate aos radicais livres e algumas espécies de reações de oxigénio, combatendo assim o envelhecimento, doenças neurológicas, condições de pré-diabetes e alguns tumores.

Combate artrite, gota, fibromialgia e lesões

Pesquisas mostram que a fruta pode atuar como um anti-inflamatório combatendo artrite, gota, fibromialgia, e lesões. Numa pesquisa realizada com 600 pessoas que sofriam de gota e que comiam por dia entre 10 a 12 cerejas, registou-se um decréscimo de 35% de ataques de gota, e outros que comeram mais que três porções em dois dias, apresentaram ainda uma redução maior, de 50%.
No caso da artrite, por conta das substâncias anti-inflamatórias, a fruta auxilia na diminuição da dor.

Reduz gordura abdominal

Em pesquisas feitas com animais com uma dieta rica em cereja em pó, observou-se que os animais ganharam menos peso e acumularam menos gordura do que aqueles que não a consumiram. Adicionalmente, registou-se um decréscimo significativo nos níveis de inflamação.

Reduz dores musculares

Em outra pesquisa, atletas que consumiram sumo de cereja antes de uma corrida de longa distância sentiram menos dores do que os que não consumiram, isso graças às propriedades e benefícios da cereja antioxidantes e anti-inflamatórios, que auxiliam no dano muscular e nas dores.

Diminui o risco de AVC e oferece maior proteção para o coração

A cereja pode ativar os recetores de peroxissoma nos tecidos do corpo. Esses recetores, também conhecidos como PPAR, ajudam a reduzir o risco de doenças cardíacas.
Além disso, as cerejas são ricas em potássio, o que ajuda a regular o ritmo cardíaco, a pressão sanguínea, e a reduzir o risco de hipertensão e de fitoesteróis que auxiliam na redução do mau colesterol.

Afasta o Alzheimer

Também por causa dos antioxidantes presentes na cereja, a fruta é considerada pela Associação Britânica de Alzheimer como uma das melhores para a memória e para o bom funcionamento dos neurónios e da cognição.

Agora que você já conhece os inúmeros benefícios de comer cereja, só falta incluir o item na sua próxima lista de compras!

***
Destaques Psicologias do Brasil. Com informações de: MSN

Foto destacada: Pixabay.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.