O desenvolvimento rápido das cidades para comportar o crescimento populacional tem ofuscado cada vez mais as áreas verdes. Especialmente em metrópoles é muito mais comum encontrar prédios ao invés de árvores, e esse cenário pode impactar a saúde mental de quem mora nesses lugares.

Estar em regiões onde há condições saudáveis para a prática de atividades físicas, como fazer uma caminhada ou simplesmente sentir o ar puro, pode deixar problemas como o estresse e a depressão de lado. Entenda melhor as vantagens de viver em locais como esses neste artigo!

Quais os benefícios de morar em bairros com área verde?

A falta de áreas verdes nos bairros das cidades grandes pode trazer muitas consequências para a saúde mental. Em contrapartida, viver em locais arborizados e com condições para aproveitar a natureza, pode representar maior qualidade de vida. Isso se dá porque eles oferecem inúmeros benefícios, como:

Benefícios para o corpo

Morar em regiões onde existem áreas verdes previnem diversas doenças relacionadas ao condicionamento físico, algo que pode ser justificado pelo fato desses ambientes atraírem os moradores para a prática de atividade física ao ar livre.

Por oferecerem maiores condições para caminhada, corrida e outras atividades, esses bairros ajudam os moradores a manter a saúde física e evitar problemas cardiovasculares e obesidade.

Benefícios para a mente

Sabe-se ainda que residir em bairros sustentáveis é muito benéfico para a saúde mental, pois manter uma rotina de exercícios físicos em conjunto com o contato da natureza reduz o estresse e contribui com o maior equilíbrio da mente. A vegetação presente também ajuda a inibir a poluição presente no ar, o que favorece uma melhor sensação de bem-estar.

Qualidade de vida

A tranquilidade desses lugares, acrescentada as possibilidades de lazer e ar puro, favorecem cuidar da mente e do físico de forma mais prática. Tudo isso, somado a bons hábitos resultam em melhor qualidade de vida.

Regiões mais valorizadas

Existe uma enorme disputa na locação de imóveis em áreas onde a arborização está presente, em especial nas grandes cidades. Essa procura e ao mesmo tempo escassez de oferta, faz com que essas regiões tenham valores mais caros. Um exemplo disso é a pesquisa realizada pelo portal imobiliário Properati, onde foi constatado que Moema, Pinheiros e Itaim Bibi são os bairros mais caros de São Paulo devido à arborização.

Desta forma, para encontrar os melhores imóveis em áreas sustentáveis na cidade grande, o melhor método é entrar em contato com uma empresa de residências, a qual pesquisará casas e apartamentos em lugares que possuam as características mencionadas.

Para encontrar mais facilmente imóveis em regiões com as condições mencionadas, a melhor forma é procurar uma empresa especializada em moradia na cidade desejada. Em São Paulo, você pode morar em bairros sustentáveis com a Yuca, que oferece contratos de locação sem burocracia e todos os custos de moradia inclusos na mensalidade de aluguel. Veja mais!

***

Photo by Jessica Rockowitz on Unsplash

RECOMENDAMOS






Informações e dicas sobre Psicologia nos seus vários campos de atuação.