Adam Castillejo é um homem de origem venezuelana que vive em Londres e atualmente é a segunda pessoa no mundo a ser curada do vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Por um bom tempo, Castillejo foi conhecido apenas como “o paciente de Londres”, a fim de preservar sua identidad.

Hoje ele irradia alegria e, apesar das críticas, está feliz por poder contar sua história com otimismo.

“Eu me encontro em uma posição única, peculiar e humilde”, disse ele. “Quero ser um embaixador da esperança”, disse ele em entrevista ao The New York Times.

Pesquisadores do Instituto de Pesquisa sobre Aids, IrsiCaixa, e do Centro Médico da Universidade de Utrecht, na Holanda, confirmaram as boas notícias, depois que nenhum vestígio do vírus esteve presente no sangue por 18 meses.

“Pesquisamos um número considerável de lugares onde o HIV gosta de se esconder e praticamente todos Deram negativo, exceto por alguns restos fósseis do vírus inativo. É difícil imaginar remover todos os restos de um vírus que infecta bilhões de células. Portanto, sugerimos que nossos resultados representem uma cura para o HIV”, disse Ravindra Gupta, autor da pesquisa no The Lancet HIV.

“O paciente de Londres” foi submetido a um transplante de medula óssea, além de receber células-tronco de doadores portadores de uma mutação genética que impede o HIV de se implantar.

Parabéns a Adam pela sua recuperação! Essa notícia é certamente traz esperança para os milhares de pessoas com a doença no mundo.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.