A Síndrome de Prader Willi é um distúrbio raro que afeta uma em cada 15 mil pessoas no mundo. Segundo a nutricionista Anete Mecenas, “a síndrome é uma anomalia do cromossomo 15 de origem paterna e que ocasiona alguns sintomas como hipotonia muscular (falta de força e firmeza nos músculos), atraso na escrita e fala e hiperfagia (compulsão alimentar)”.

O portador da síndrome começa a desenvolver uma fome compulsiva na infância, a qual nenhuma refeição é suficiente para saciá-la, sendo esse o principal sintoma e o primeiro a manifestar-se.

Como bem explica a psicóloga Michelle Lage, a Prader-Willi é uma doença que atinge uma parte específica do cérebro, que provoca a compulsão. “A síndrome afeta a parte neurológica do indivíduo por estar relacionada a alterações no hipotálamo, parte do nosso encéfalo responsável, entre outras coisas, pela produção de diversos hormônios”. Portanto, a fome insaciável do distúrbio deve ser constantemente vigiada. Um dos sintomas que devem ser tratados no aspecto nutricional e que pode ocasionar obesidade com as suas comorbidades (doenças que geram outras doenças) é a diabetes tipo II e a hipertensão arterial.

Michelle ressalt ainda que os sintomas manifestam-se de maneira diferente de acordo com a idade. “Os bebês apresentam falta de firmeza muscular e dificuldade de sucção. Já a partir dos 6 anos de idade o quadro muda e o portador da síndrome apresenta a compulsão e constante sensação de fome, pois o cérebro não reconhece os sinais de saciedade. Além disso o metabolismo de portadores desta síndrome costuma ser mais lento, agravando o quadro de obesidade”. Dificuldades de aprendizagem, instabilidade emocional e atraso nas fases desenvolvimento também são sintomas, refere a psicóloga. Os portadores costumam ainda ter estrabismo e dificuldade de socialização.

A síndrome de Prader-Willi é uma doença crônica e não tem cura. É possível, entretanto, tratá-la com um estilo de vida mais saudável. “É necessário que o doentes faça uma alimentação equilibrada com refeições em intervalos menores e coma fruta, hortaliças e legumes regularmente – alimentos ricos em fibras e que, portanto, garantem mais saciedade”, conclui a nutricionista Anete Mecenas.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Notícias ao Minuto.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.