A depressão atinge cerca de 30% da população pelo menos uma vez na vida. E esses números podem ser ainda maiores, uma vez que a grande maioria das pessoas que sofrem de depressão não são diagnosticadas. Mas, a ciência começa a jogar luz a uma forma gerenciar o problema, usando o controle de pensamentos.

De acordo com um estudo comandado por cientistas ingleses e publicado na revista científica Nature Communications, uma substância no cérebro foi identificada e pode ser usada para suprimir os pensamentos indesejados. Segundo os pesquisadores, pessoas que apresentam doenças como ansiedade, estresse pós-traumático, depressão e esquizofrenia apresentam mais dificuldade para afastar esses pensamentos devido a um desequilíbrio na quantidade dessa substância presente no cérebro. Por isso, ao desenvolver uma forma de regular saudavelmente esse mecanismo pode ajudar a controlar e tratar esses distúrbios e a habilidade de controlar nossos pensamentos além de ser fundamental para o bem-estar.

Conseguimos escolher o queremos pensar da mesma maneira que fazemos uma opção de um prato no restaurante. Do mesmo modo, há dias em que é possível manter a dieta e comer salada, mas no outro, a vontade de uma pizza com direito a sobremesa vale mais a pena. Dessa maneira, somos capazes de controlar nosso cérebro para que não haja um descontrole emocional. Quando perdemos essa capacidade, surgem os sintomas mais debilitantes das doenças psiquiátricas: memórias e imagens indesejadas, pensamentos obsessivos e preocupações persistentes. Todos esses são os sintomas principais de doenças mentais. Isso pode explicar o surgimento da temida depressão já que quando não comandamos nossos pensamentos, os neurotransmissores que controlam o humor podem sofrer alterações. Como consequência, o circuito cerebral relacionado a serotonina, responsável pela sensação de bem-estar, é alterado e a doença pode aparecer.

Para que isso aconteça nao é preciso muito: estresse no trabalho, desilusão amorosa, traumas de infância, pré disposição genética, entre outros. Mas se de um lado os problemas são inevitáveis, do outro podemos evitar a chegada da depressão tendo autocontrole dos pensamentos.

É claro que alguns fatores como a pré-disposição genética, o uso excessivo de álcool e drogas, excesso ou falta de trabalho podem influenciar no estilo de vida e em consequência desencadear a depressão. Mas, via de regra, a pessoa que controla o humor e consegue manipular seus pensamentos, dificilmente se depara com a doença.

Neurodicas para evitar a depressão:

– Tenha mais tempo para você
– Fuja da rotina e busque fazer algo a mais do que as obrigações diárias
– Pratique atividade física, ela ajuda a liberar a serotonina
– Tenha, no mínimo, de 6 a 8 horas de sono para que ele seja reparador
– Escolha as pessoas com as quais você vai se relacionar a dedo. As boas companhia influenciar muito no estilo de vida saudável – além de promover o seu bom humor e a sua felicidade diária
– Mantenha uma dieta equilibrada, mas emagreça se isso for te fazer mais feliz e engorde se achar que precisa incluir mais doces no seu dia a dia
– Algumas doses de bebida alcoólica brindam a felicidade, mas não exagere!

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Blog Fernando Gomes.
Foto destacada: iStock

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.