O governo da cidade de Seul, capital da Coreia do Sul, apoiará financeiramente 1.500 famílias que moram em apartamentos no subsolo, como o mostrado no filme Parasita, vencedor do Oscar. A intenção é melhorar a condição de vida dessas pessoas.

Juntamente com a Korea Energy Foundation, o governo metropolitano de Seul oferecerá até 3,2 milhões de won por família para melhorar os sistemas de aquecimento, substituir pisos e instalar ar-condicionados, desumidificadores, ventiladores, janelas e alarmes de incêndio.

Um apartamente semi-porão é uma opção acessível para moradores urbanos em Seul. Segundo o município, cerca de 78% das pessoas que moram nesses apartamentos pertencem às classes mais baixas.

Havia cerca de 383.000 apartamentos semi-porões na Coréia do Sul em 2015, com 59,5% deles na capital.

Conforme descrito no filme coreano Parasita, dirigido por Bong Joon-ho, apartamentos como este tendem a ser estreitos, úmidos e fedorentos devido à falta de luz solar e ventilação, principalmente quando a cidade é inundada no verão.

Como parte do projeto em andamento na cidade para reparar apartamentos antigos, os apartamentos semi-subterrâneos receberão prioridade no apoio financeiro do município e da fundação.

Aqueles que tem renda inferior aos 60% da renda média de uma família coreana podem enviar solicitações a partir de março por meio de centros comunitários e escritórios distritais em Seul, com o número de beneficiários que serão ampliados a cada ano.

Sim, o cinema tem muito mais poder de transformação do que se imagina!

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução/Filme Parasita.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.