Diz a sabedoria popular que, se você faz o bem, ele retorna pra você. E estas palavras nunca fizeram tanto sentido quanto na história deste corredor queniano, que desistiu da medalha de ouro para ajudar seu concorrente a cruzar a linha de chegada, e acabou sendo recompensado pelo ato de nobreza.

Seu nome é Simon Cheprot. Ele estava prestes a cruzar a linha de chegada na Corrida Internacional de 10 quilômetros de Okpekpe, na Nigéria, quando notou que seu concorrente, o corredor queniano Kenneth Kipkemoi, estava tendo um colapso. Surpreendendo a todos, Simon parou de correr, levantou Kipkemoi e levou-o até a linha de chegada. Quantos de nós seriam tão nobres quanto Simon?

Simon já tinha vencido a edição de 2016 do Okpekpe Race e terminou em segundo no ano passado. Ele era um forte candidato a ser bicampeão na corrida em menos de sete anos.

“Meu pai me disse um dia: ‘Quando você está andando e encontra uma pessoa doente na estrada, ajude-o. Não o deixe ‘, então essa foi a primeira coisa que me veio à mente quando vi meu amigo no chão ”, disse Simon depois da corrida.

E o ato altruísta não passou despercebido. Vários políticos locais concederam a Simon um total de US $ 15.000 (cerca de R$60 mil) , de acordo com relatórios locais.

“Isso é o que se chama esportividade”, disse o promotor de corrida Mike Itemuagbor. “Simon considerou a justiça, a ética, o respeito e o senso de companheirismo com seus concorrentes. Ele é nosso herói, ele é o herói da sétima edição da corrida. ”

Plante boas semente e colherá bons frutos!

***

Destaques Psicologias do Brasil. Com informações de: MSN

Foto destacada: Reprodução/Redes sociais.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


Compartilhar

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.