Em 2005, Adriana Iliescu ficou famosa ao fazer uma fertlização in vitro e ser mãe pela primeira vez aos 66 anos, idade em que os médicos não recomendam a gravidez devido às complicações de saúde que isso pode trazer tanto para o bebê quanto para a mãe. Ela entrou para o Guiness Book, o livro dos recordes.

Eliza Iliescu, filha de Adriana, tem 17 anos hoje e convive com as críticas de pessoas que afirmam que sua mãe foi “egoísta” por querer ter filhos em idade tão avançada.

Apesar das críticas, Adriana se diz segura da decisão que tomou em 2005. Ela conta que queria ser mãe para quebrar os estereótipos da idade. “O espelho não é gentil com as mulheres, mas se estamos falando de energia, então me sinto uma jovem. Sinto que tenho 27 anos “, disse Adriana, hoje com 83 anos de idade.

Até agora, Eliza conseguiu levar sua vida normal com a mãe, embora às vezes tenha que lidar com situações embaraçosas e comentários ruins. Todas as vezes que saem juntas, alguém diz que Adriana parece avó da adolescente.

“As pessoas acham graça quando me chamam de avó (…) nunca senti os meus anos”, enfatizou a mãe.

Recentemente, Adriana voltou a estar na mira dos holofotes após dizer que quer ter outro filho. Segundo ela, é “medicamente possível (…) estou bem e com saúde e acho que seria possível ter outro filho no futuro, mas não estou com pressa no momento”.

Adriana continua se dedicando à criação da filha que está prestes a entrar na universidade. “Sou tão apegada à Eliza (…)Não é fácil ser mãe na minha idade. Eu aconselharia minha filha a ter um filho antes dos 30 anos, mas se ela não tiver, acho que uma mulher deveria tentar ter um bebê em qualquer idade”.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS






Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.