Apesar de todas as pesquisas indicarem que as crianças precisam passar algum tempo brincando ao ar livre, elas passam mais tempo dentro de casa do que nunca. Receosos com os riscos envolvidos, muitos pais acabam não permitindo que seus filhos vivam a experiência plena do contato com a natureza, escalando árvores, ou pisando descalços na grama.

Porém, pesquisas sugerem que esse elemento de brincar ao ar livre traz benefícios significativos para as crianças e pode ajudar a desenvolver sua resiliência emocional.

Na última década e meia, as escolas começaram a reconhecer a importância do tempo ao ar livre para as crianças, resultando no desenvolvimento de programas que levam o aprendizado para fora da sala de aula. Um desses programas que aumentou sua popularidade nos últimos anos é a Forest School (Escola Florestal, em português).

Mas o que é uma escola florestal?

A Forest School é uma iniciativa de aprendizagem ao ar livre que engloba brincadeiras ao ar livre em espaços florestais como uma ferramenta para aprendizado e desenvolvimento. No Reino Unido, o movimento Forest School remonta ao início dos anos 90, quando um grupo de educadores do começo do ano no Bridgewater College, em Somerset, viajou para a Dinamarca.

Eles observaram como os valores escandinavos da vida ao ar livre foram integrados ao sistema educacional. Ao voltar da Dinamarca, eles desenvolveram a primeira Escola Florestal no berçário da universidade, seguida de uma qualificação B-Tech na prática da Escola Florestal. O grupo Bridgewater lançou o desenvolvimento do fornecimento da Escola Florestal por meio de programas estruturados de treinamento para os profissionais da Escola Florestal. Hoje, a Forest School Association, o organismo profissional do Reino Unido para praticantes da Forest School, tem mais de 1.500 membros.

Durante a Escola Florestal, crianças e jovens têm a oportunidade de explorar o ambiente natural, experimentar riscos e desafios adequados e direcionar seu próprio aprendizado. A pesquisa mostrou que a Forest School estimula o jogo imaginativo através do compromisso prático com o ambiente natural.

Em uma pesquisa recente, que incluiu mais de 30 entrevistas com crianças entre quatro e nove anos, o intuito era entender como o jogo na Forest School poderia facilitar o aprendizado. E a conclusão foi que, durante a Escola Florestal, as crianças se sentiam mais independentes e, como resultado, tinham um maior senso de responsabilidade pessoal, social e ambiental.

As crianças sentiram que poderiam aplicar as habilidades que haviam aprendido na escola de maneira mais significativa e desenvolveram uma variedade de habilidades não acadêmicas. A Forest School os incentivou a pensar criativamente, a sair da zona de conforto e a correr riscos, e a trabalhar mais de perto com os colegas de classe. Eles também relataram ser mais ativos fisicamente durante a Forest School, aprendendo a se mover com segurança no espaço imprevisível e desafiador de uma floresta.

Tornar os movimentos importantes

A Organização Mundial da Saúde argumentou recentemente que as crianças pequenas precisam de mais oportunidades de brincar para crescer saudáveis. Mas, apesar dos benefícios claros, a Forest School ainda é algo incompreendido.

As crianças e os diretores reconheceram que o sistema escolar pode reprimir a curiosidade natural das crianças em relação ao mundo. As crianças reconhecem que, embora aprendam muito na sala de aula, isso tende a ser direcionado pelos professores e focado em passar nos exames.

Os diretores também reconheceram a pressão que as crianças sofrem com a tenra idade e a necessidade de demonstrar frequentemente a progressão dos alunos em relação aos objetivos estabelecidos. A Escola Florestal, tanto para alunos quanto para professores, é uma oportunidade de se afastar da monotonia do aprendizado em sala de aula e, em vez disso, participar de um aprendizado prático e autodirigido.

Isso dá às crianças a oportunidade de desenvolver outras habilidades além dos acadêmicos, incluindo negociação, resistência e independência. E dessa maneira, a combinação dessas abordagens de aprendizado garante que as crianças tenham a oportunidade de desenvolver uma gama mais ampla de habilidades. Tudo isso os prepara para a vida adulta, ajudando-os a aproveitar o amor ao ar livre desde tenra idade.

***
Destaques Psicologias do Brasil, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução/Nation.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


Compartilhar

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




DESTAQUES PSICOLOGIAS DO BRASIL
Uma seleção das notícias relacionadas ao universo da Psicologia e Comportamento Humano.